Dicas de pilotagem: a importância do olhar

O vídeo acima mostra um acidente bem idiota, que poderia ser facilmente evitado. O sujeito não se machucou muito, mas a moto deu PT e ele desistiu de pilotar. Tudo bem que o cara tem os reflexos de uma ostra em coma, mas ele é um exemplo do que o Keith Code chama de “fixação no alvo”. É por isso que ele sempre repete a máxima:

Olhe para onde você quer ir, e não para o que você quer evitar!

Esse é um dos mais importantes conselhos de pilotagem que já aprendi, mas que quando tento ensinar para alguém, costumo ouvir “isso eu já sei”. Infelizmente, ao ver a pessoa andar, percebo que ela sabe, mas por algum motivo esquece de praticar.

A idéia é simples: nosso corpo, através de anos de evolução, aprendeu a seguir o que olhamos. Isso era muito útil na hora de caçar, mas péssimo quando você tenta se desviar de um buraco. Já reparou que quando você avista um buraco em frente, a tendência é passar sobre ele, mesmo tentando fazer o contrário?

Com as curvas, é a mesma coisa. Muita gente começa a olhar para a faixa central, ou para o canteiro que se aproxima, e acaba fazendo a curva muito mais aberta do que deveria.

O segredo, seja em baixa ou alta velocidade, é olhar para onde você quer ir. Numa curva, isso significa olhar bem lá frente, na direção que você quer seguir. No caso de um obstáculo, para qualquer rota de fuga disponível na sua frente. A todo custo, evite olhar para o obstáculo que se aproxima, como um muro lateral.

Screen Shot 2013-07-19 at 7.43.30 PM

Até para fazer uma conversão em U, como por exemplo sair de um lado da rua e virar a moto na outra direção, existe um truque que muda a sua pilotagem da água para o vinho: antes de começar a virar, vire primeiro a sua cabeça, o máximo que você conseguir, para a direção que você quer seguir. A maioria das pessoas se assusta, pois conseguem fazer a bengala encostar no quadro tranquilamente, usando todo o ângulo de esterço da moto. Veja um vídeo que explica bem isso aqui: http://youtu.be/yGtCMxu8PyM

É algo simples de fazer, e que melhora sua pilotagem quase que imediatamente. Sugiro treinar isso constantemente, até se tornar instintivo. Você não vai se arrepender.

Screen Shot 2013-07-19 at 7.40.22 PM

Mais posts sobre pilotagem:

Aula 2: Equilíbrio em baixa velocidade
Para correr, primeiro você precisa saber andar devagar. Com motos, é a mesma coisa.

Aula 3: O contra-esterço
Uma dica simples que pode mudar o jeito que você faz curvas.

Curiosidade: o que são chicken stripes?
Apenas uma explicação sobre esse assunto que surge em rodas de conversa, de “jaspions” a “malvadões”.

23 ideias sobre “Dicas de pilotagem: a importância do olhar”

  1. Tem um DVD muito bom chamado “Ride like a pro”, com uns policiais americanos ensinando a controlar sua moto em baixa velocidade. E a cada 30 segundos o cara insiste nisso “olhe para onde quer ir” e realmente funciona, principalmente em curvas fechadas.
    Outro DVD, “The cornering bible” eles falam disso de fixar o olhar numa situação de emergência e como é importante você treinar isso, junto com o contra esterço pra fugir de umas dessas.

    Recomendo os dois, seja pra novato ou experiente.

      1. Na Amazon tem os dois para comprar. No meu caso eu achei pra baixar em algum fórum na web.
        O “Cornering Bible”, que na verdade se chama A Twist of the Wrist, você acha completo no youtube aqui: watch?v=Vr-Wqs37Ug4

        O outro tem completo, mas com um russo dublando por cima, hehehe

  2. Velho… gostei muito da dica. Em todos esses anos de estrada nunca havia reparado nisso. Saí aqui na rua de casa, que é sem saída, e testei a tal da “curva U”, olhando antes e movendo a cabeça e o olhar, como no vídeo. Até me assustei com o resultado, foi perfeito e rápido. Porém, fiquei pensando… tem que se atentar antes de fazer a curva se não tem areia, buraco ou óleo. Num relance com o olhar dá pra perceber, mas tem que ter muita malícia pra usar isso no dia a dia. Valeu… Abraço.

    1. Ficar olhando pro óleo ou buraco na pista é a mesma coisa: a moto vai seguir na direção dele. Quantas vezes a gente não olha pra um buraco e, ao invés de desviar, acaba parando nele.

      Não adianta ficar olhando pro chão logo na sua frente, esses obstáculos precisam ser percebidos lá na frente, o quanto antes.

      Mas olhar para onde você quer ir não significa que você não está prestando atenção em mais nada. Precisamos tomar cuidado com a “visão de túnel”. Em moto, a gente precisa usar bastante a visão periférica e escanear as coisas de relance, precisa ficar o tempo todo percebendo o que está ao redor.

  3. Tem uma também e se eu estiver errado me corrijam, que ao entrar em uma curva para esquerda você “levemente” vira o guidão para o lado oposto da curva para que a moto faça a curva “tombando” para dentro da curva… (na net tem um cara explicando e depois que assisti experimentei e fiquei impressionado)

    Abraços

  4. Estou fazendo as aulas práticas de moto-escola e li essa dica ontem. Foi incrível a diferença de qualidade/equilíbrio ao fazer as curvas do circuito utilizando a técnica. Alternei entre usar a técnica e não. Todas as vezes q usei fiz o precurso com mais qualidade e mais rápido. Abraço

  5. muito obrigado por ter postado este tópico eu já estava cansado de apanhar na moto pista agora olhando para onde quero ir estou tendo grandes progressos nas minhas aulas. valeu!

  6. Me sinto sempre um novato, isto pra mim é fato…
    Chapa, seus textos são extremamente creditáveis, porque não dizer viciante. Leio todos os dias, repito quantas vezes for preciso. Continue nos ajudando.
    Vida longa!
    Abs.
    Sampaio

  7. Uma pergunta não tem muito haver com vídeo, entre uma moto custom VS moto street e naked qual mais segura no caso centro gravidade e uma pergunta que esta, mas relacionada com o jeito de pilotagem do que com o piloto e não com a moto em si, porem quero fugir destas regras e ir para teoria somente quesito da engenharia da moto sou fá de moto custom talvez estou querendo achar uma resposta de quem entende só mente isso.

    1. A naked/esportiva tem mais segurança ativa, você faz curva mais rápido e freia melhor, podendo desviar do perigo. Nesse caso, o centro de gravidade mais alto ajuda na mudança de trajetória, assim como o entre-eixos mais curto.

      O centro de gravidade mais baixo da custom tem mais ligação com o conforto, só que é ele que aliado ao entre eixo largo, deixa ela lenta e pouco manobrável em situações de emergência.

  8. Estou de cara com esse idiota do vídeo, na moral… De longe percebi o automóvel, quê isso… o.O
    Acompanhando atentamente sobre as dicas de pilotagem, principalmente que em breve apresentarei uma palestra sobre, no meu trabalho.
    Excelentes posts, e totalmente essenciais, parabéns Bayer.

  9. Boa noite.

    Estou fazendo aulas do Detran pra tirar carteira de moto. Estou na 8ª aula e tenho tido alguns problemas de equilíbrio e na hora da prancha. Eu não consigo entrar reto…já consegui várias vezes, mas ainda erro bastante…Vi a dica de controlar a embreagem e o freio com um pouco de aceleração. Pensei se as pessoas que eu vejo fazendo o percurso perfeitamente a utilizam…eles andam muito devagar e controlam a moto muito bem!

    Quero muito aprender a controlar a moto de uma vez…

    Agradeço se puderem dar quaisquer dicas!

    Um forte abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *