Unidos somos mais fortes

Banner feito pelo Digital Inferno XV.
Banner feito pelo Digital Inferno XV.

Acabo de ler um post muito pertinente no Digital Inferno XV:

http://digital-infernoxv.blogspot.com.br/2013/10/bloggers-run-2013.html

Comecei o Old Dog Cycles para dividir conhecimento. O pouco que sei, gosto de passar para frente, assim como um dia alguém passou para mim o que sabia. Sou descendente de veteranos da segunda guerra, fui criado por uma norte-americana, e essa cultura esteve sempre muito presente na minha criação. Por isso gosto de compartilhar histórias de como eram as coisas no motociclismo dos EUA, como surgiram certas coisas, já que há pouca informação em português, e o pouco que chega muitas vezes é na base do “ouvi dizer”.

Por outro lado, por ter nascido no final dos anos 70, eu ainda era muito criança nos anos 80, por isso não vivi a camaradagem que existiu no Brasil nessa década. Também nunca participei como membro nos MCs tradicionais do nosso país, apesar de frequentar vários deles. Felizmente, graças a internet, pude manter contato com essa galera, trocar informações e aprender muita coisa.

É por isso que eu achei o post do Digital Inferno XV tão acertado. A cultura biker no Brasil é repleta de novatos, hoje há muito mais gente andando de moto do que jamais houve neste país. E com o preços das motos caindo, e com cada vez mais opção no mercado, os saudosistas que me perdoem, mas hoje é a época de ouro.

Nunca fiz tantos amigos motociclistas e motoqueiros em toda a minha vida como fiz nos últimos 4 anos de blog. Eu mesmo estou cogitando seriamente largar meu emprego e me dedicar 100% as motos e ao blog, já que os capacetes que personalizo e as peças que comercializo no meu tempo livre, me dão muito prazer do que qualquer outra atividade profissional que já tive (e já tive muitas).

A única coisa que falta aqui no Brasil é juntar esse pessoal. É ter mais novatos interessados em aprender a tradição do motociclismo, mesmo até que seja só para quebrar as regras. Mais gente que viva e respire motos. Mais lojas com itens da Kulture, mais oficinas pra gente se juntar e conversar sobre motos. É sermos um grupo forte e unido como são os bikers nos EUA, independente das cores ou MC.

E a internet, ao invés de ser uma coisa de nerd ou geek, é um grande meio de disseminar a cultura biker. E um grande meio de nos unir.

23 ideias sobre “Unidos somos mais fortes”

  1. Eu concordo 100% tambem, até porque eu sou um novato, tenho 26 anos, mas nem por isso me sinto excluído desse universo tradicional do motociclismo, pois eu levo muito a serio isso, pra mim é muito mais que um hooby, sempre procuro ler e aprender mais sobre o motociclismo, principalmente sobre a Kultura Kustom..e como ja falei lá no Digita-Inferno, será essa uma nova cultura?? Blogger Bikers heheheehe

    abraços

  2. olá bayer! estamos de novo na área!

    sobre essa época de ouro, com certeza!
    vivemos com muito mais peças, pessoas andando, dicas e truques. muita coisa compilada sim. agora a época de ouro para viagens e coisa do gênero é em qualquer época. por exemplo: hoje em dia não está mais tão interessante ir num encontro, desses corriqueiros pq tá tudo extremamente feito pra gringa, mas viajar de moto, dormir em posto, acampar, parar em cachoeiras e coisas do gênero é o que há! vamos bem desta forma! uma hora nos encontraremos por estas estradas!

  3. Muito bacana vc debater sobre isso agora. Realmente vivemos um momento único na cultura Biker brazuca, muita gente entrando nessa tribo com muita sede de informação e alguns com boas iniciativas de repassar o pouco que sabem, parabéns pelo poste.
    Isso que vc sente, de querer largar tudo, eu também senti e larguei tudo! Hoje sou um dos pioneiros da Kustom Kulture Biker no norte do Brasil, tenho um blog (www.customizarr.com), sou designer da Kapoi Custom Parts – a primeira empresa de Roraima especializada em projetar e fabricar acessórios para motos custom e projetos personalizados de customização. Já posso me dar ao luxo de brincar dizendo que não tenho emprego porque passo 7 dias por semana me divertindo no meu “hobby”. Isso é muito bacana, mas, não foi e não é fácil viver disso, ainda mais sabendo que estou isolado do resto do país. Aqui no norte eu encontrei outros solitários, apaixonados como eu e todos os dias tento aos poucos montar esse quebra-cabeça, que é a cena biker amazônida usando meu blog como ferramenta.
    Espero ser parceiro do Olddogcyles, quem sabe podemos diminuir este nosso isolamento do restante do país, forte abraço e siga firme!

    1. Aí Milhomem, acompanho seu blog cara, encontrei ele procurando sobre Rat Bikes e achei o seu projeto da Intruder que foi, numa época, uma Rat. Muito massa seu trabalho e a forma como você mostrou o projeto passo-a-passo no Blog.
      Com relação a você estar no Norte do país, enquanto via seu blog fiquei surpreso que morava nessa região, pois talvez como você mesmo falou estar numa região “afastada” do pólo comercial do país, especialmente para peças de moto que é a região Sul/Sudeste, é um grande pesar, mas acredito não ter sido um grande empecilho para que você continue com seu excelente trabalho, mesmo porquê uma alternativa para este fato é o Networking que a internet e seu blog podem trazer com o pessoal aqui da nossa região, tanto para conhecimento, para peças (afinal para isso servem os correios kkkkkk), E para o mais importante que é sermos todos companheiros de estradas. Parabéns e continue postando, e postando mais fotos do projeto que com certeza vai ficar sensacional! Abraço.
      Abraço

  4. concordo com vc com certeza bayer, encontrei o seu blog por acaso e desde então me tornei assíduo leitor. Ainda não tenho a minha custom mas sou apaixonado por motos, um forte abraço.

  5. Tenho gostado muito do amplo leque de informação que temos devido a internet, sem sair de casa posso ver passo-a-passo como foram feitos trabalhos sensacionais em motos lá na malásia! Isso torna ainda mais vivo o espirito de motoqueiro.

    Só me entristece ver toda essa técnica ficando em segundo plano, em detrimento a estética. Ver como dirigir direito se tornou tabu e como é banal usar coletes e jaquetas de couro.

    Dia desses, vi um cara todo vestido em couro, tentando descobrir quantas velas a viraguinho usava e onde encaixava isso, pq queria colocar outras (sei lá porque). Não é errado ter dúvidas, ainda mais pra quem tá começando, usar jaqueta de couro é coisa de motoqueiro? Sim, mas ler o manual da moto também.

  6. A idéia do blog nasceu da mesma forma: compartilhar o que vinha descobrindo dentro de um mundo com muitas idéias pré-concebidas.

    Esse é um mundo bem fechado, com muitos rótulos e poucas cabeças dispostas a olhar o que tem de bom para ser aproveitado.

    Enquanto puder ajudar a divulgar e quebrar resistências às diferenças, vou continuar mantendo a estória da Fat Boy no ar.

    Parabéns pelo bom trabalho em abrir cabeças.

    Abraço.

    1. Este é um mundo que, infelizmente ainda um olha meio torto para o outro tentando julga lo..seja pelo visual, seja pela moto que o cara tem..quase nunca pelas idéias…
      Claro temos nossa individualidade que nos torna únicos…mas é bom saber um pouco de tudo..e respeitar aquilo que vc não gosta.

  7. Excelente texto como sempre! A camaradagem e irmandade deve sempre reinar. A correria do dia dia as vezes nos deixam impacientes, mas o bom senso sempre deve prevalecer!
    E a respeito do seu trabalho com personalização como podemos ver mais sobre ele? Grande abraço!

  8. Bayer!! Olha só a zona que eu fiz!rsss
    Agora eu é que me sinto honrado por vc mencionar meu post e enriqueceu muito o que quero dizer.
    Uma prova da força da união é isso: Vc mencionou meu post aqui,choveu acessos por lá, e apesar de não ser essa a intenção fico eternamente grato!

    Acho que é isso aí mesmo. Estamos vivendo uma época de ouro…qual periodo da nossa história em que um sujeito com 17 paus compra uma HD?Se bem que, ainda acho caro..

    Também sou nascido na década de 70 (ano que vem faço 40) e sempre digo que quem foi criança e adolescente na década de 80 sofreu! mas águas passadas, temos que olhar para o futuro e sim acho legal que quem está entrando nesse meio se informe cada vez mais para criarmos uma cultura biker sólida em nosso país!

    Como vc disse lá no meu post: “Bora disseminar a idéia?” Com toda certeza! não só donos de Blogs mas leitores e interessados também…minha pergunta é: O que podemos fazer primeiro? Como podemos nos organizar?

    Sugestões de todos são mais do que bem vindas

    Ontem depois de muito tempo fui ao parque da Luz, na feira de carros antigos….está aumentando a parte das motos e o pessoal das motos…. já é um começo.

    Poderiamos pensar em algum garage sale, e junto um blog 3D rssss ou seja uma mesa redonda para trocarmos idéias, discutirmos os rumos das coisas, etc.
    Isso infelizmente estou falando em nível regional…Sp.., mas temos nossos brothers espalhados em todo o país, claro!
    Acho bem legal o cara do norte que comentou aqui… o Michael Milhomem. Se aqui nos grandes centros é meio dificil imagina nos extremos do nosso país.
    Voltando aos blogs acho que quem acessa é porque tem interesse mesmo..perde um tempo para ler, ver as imagens, comentar.È mais “trabalhoso” por exemplo mais que o Face aonde as infromações são mais curtas e mais rápidas de acessar, já que vc entra em sua conta e já está tudo lá.

    Por fim não sabia dos seus lances com capacetes, podemos trocar umas fugurinhas sobre isso!
    Bom é isso e espero que não deixemos essa proposta morrer

    Abs!

    1. Exatamente isso que eu penso, tipo um encontro e tals, nem que seja só pra tomar umas geladas e trocar ideias….na época do orkut, tinhamos uma comunidade que todo ano faziamos um encontro, cada ano em uma cidade,o terceiro foi aqui na minha cidade (Porangaba-SP), o primeiro em Curitiba, o segundo em São Carlos, etc…não era nada grande, agente apenas arrumava um lugar que dava pra acampar e dormir, geralmente a chacara de alguem…era muito legal..acho que a ideia é mais ou menos essa….

  9. Li e reli algumas vezes este post e se entro diariamente neste blog é porque captei este sentimento presente aqui.

    A proposta é fantástica, e como você acredito que outras pessoas também sentem prazer por falar, modificar, pesquisar motocicletas. Agora se você tem a oportunidade, pense e não deixe passar!
    Sou muito ligado a mecânica e elétrica, amo a customização, tenho sempre um projeto engatilhado… algo que faria com tubos de cobre ou aço inox… pinturas com desenhos especiais… Escapamentos e discos de freios feitos por mim e por ai vai!

    Concordo muito do que foi dito e também não me conformo com preços abusivos das motos e peças!A Kultura Kustom é algo você se vê dentro e quer vivê-la! Acredito muito na união e isso transforma e forma caráter e assim somos mais fortes!

    Parabéns a todos que disseminam a K. Kustom Brasil a fora!

    Fiquei curioso quanto aos capacetes que customiza!

    Digital Inferno XV é show também!

    Abraços

    DHU

  10. Estou sempre lendo as postagens do blog pra me informar direito sobre motocicletas/MC’s, sou novato na parada, tenho só 19 anos e não tenho moto ainda, mas em breve pretendo pegar uma maquininha boa e barata pra ir começando! Não sei na cidade de voces, mas, aqui em Salvador eu não consigo muito contato com o pessoal dos MC, os que eu mais me interesso parecem ter a galera muito mais fechada, tenho um enorme interesse em conhecer os alguns 1%er, estudar um pouco mais da cultura dos bikers em geral e tudo mais, só falta alguem que me ajude a dar esse passo, o máximo que consigo conhecer é através daqui do blog, depois de certas postagens comecei a me interessar não só no conhecimento cultural mas também no conhecimento técnico/mecanico dessas criaturinhas. Engraçada é a forma como eu passei a achar interessante tudo o que envolve motos custom: meu idolo morreu sobre uma harley, correndo LKÇSDHÇLGHSDLGSKLD. Deixemos isso de lado xD, agradeço as postagens aqui, e essa é a primeira que me senti mais seguro a comentar algo, até mesmo pelo tema dela… btw, abraços \o

  11. Vejam todos esses comentários.

    Vejam como a Kultura Kustom é uma chama presente em todos que são apaixonados por motos.
    O cenário que temos hoje, morando no Brasil, um país de preços abusivos, onde se ter uma moto de baixa cilindrada é quase como uma necessidade pela economia e mobilidade que ela representa, porém ter uma moto de média e alta cilindrada como hobby é uma pequena fortuna.
    Por isso é que eu sempre digo: “MOTO É PRA QUEM GOSTA, QUEM NÃO GOSTA NEM TENTA ENTENDER”.
    Por esse motivo é que eu achei tão validos os post dos caros amigos que de alguma forma disseram que se cada um juntar a chama que tem dentro de si dessa paixão por motos poderemos ser cada vez mais fortes.
    Vou com regularidade a encontros de motociclistas e sempre procuro fazer amigos, pois sei que nesses encontros existem pessoas que compartilham dos mesmos interesses que eu: motos e estrada. Mais ainda assim é bem limitado oque se pode aprender com pessoas, por isso muitas vezes recorremos a internet, onde aí sim encontramos oque procuramos para alimentar a nossa paixão de conhecimento sobre motos.
    Sou visitante assíduo do Old Dog e do Lord of Motors, e indico sempre pra quem assim como eu gosta desse assunto.
    Por fim, reitero que acho muito valido a ideia de que unidos somos mais fortes, e pra estarmos unidos precisamos estar juntos e nada melhor que estarmos juntos fazendo oque mais gostamos de fazer: Pegar a estrada de moto! Um Garage Sale ou um BBQ nem que seja só pra tomar uma e jogar conversa fora é seria foda.
    Parabéns pelo post Bayer e Digital-Inferno.
    Abraço

  12. cara belo texto eu sou do acre e todos os dia do uma olha no seu blog parabens pelo seu trabalho e como todos sou amante e apaixonado por motos de custom principalmente estou customizando uma kanzas 150 assim q eles estive pronta mando uma foto pra vc e olha eu nunca customizei nada na minha vida mas a motoca esta ficando massa

  13. De fato, aprendo praticamente tudo que sei (pouca coisa), graças a esses e outros locais. Ainda tenho 18, mal sei andar de moto, mas terei mas um pouquinho de fundamento quando puder ter a minha

  14. Cara você é demais tenho 17anos E mal posso esperar pra reformar a panhead 1954 do meu avô você me abriu portas inimagináveis você me fez respirar o espírito do motociclismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *