Clássicos da Harley: tanque Peanut

O tanque peanut original da Harley-Davidson.
O tanque peanut original da Harley-Davidson.

O Bruno fez uma pergunta no post “Duas guerras, dois MCs” que vale um post:

Será que aquele modelo Sportster da HD (Forty Eight) é referência à essa época?

Sim. A Harley nomeou a Sportster 48 em homenagem ao ano de lançamento do seu famoso tanque Peanut: 1948. Mas não se engane, muita gente acha que todo tanque de Sportster é o peanut original, quando na verdade eles são releituras com maior capacidade. Foi só com a Forty-Eight que a Harley trouxe de volta uma versão quase idêntica ao Peanut clássico, com pouco mais de sete litros de capacidade.

O tanque vinha originalmente no modelo S, uma moto de baixo custo da Harley-Davidson, que era na verdade uma DKW 125cc alemã renomeada com o logo da H-D. A pouca capacidade fazia sentido na época, já que ela atingia apenas 64km/h de velocidade máxima e podia rodar mais de 200km com esses 7 litros.

O modelo foi inspirado em uma customização que surgira anos antes, nas cut-down california, muito bem exemplificado pelo Hadys neste post aqui.

Hoje, apesar de ser um belíssimo tanque, a capacidade se torna problema com os motores maiores e mais potentes. Não é difícil encontrar quem tenha uma 48 “fuçada” que não consegue passar dos 90 a 100km de autonomia. Já os donos de motos originais, relatam que conseguem rodar até 160km com ele, já no “vapor” da gasolina.

A fama desse tanque veio com a febre das choppers nos anos 60 e 70, onde muitas Harleys eram montadas praticamente montadas do zero, usando peças de outros modelos. O visual clean e minimalista do tanque combinava com as motos da época, e acabou virando um ícone entre os customizadores e entrou para o inconsciente coletivo da marca.

Mais um exemplo de como a história da Harley-Davidson foi em boa parte criada pelo que os seus consumidores faziam com a marca, e não apenas com o que a marca tentava vender para eles.

Modelo S de 1948. Nada mais do que uma motocicleta DKW 125cc com logo da Harley.
Modelo S de 1948. Nada mais do que uma motocicleta DKW 125cc com logo da Harley. E você achando que a nova Street é heresia.

8 ideias sobre “Clássicos da Harley: tanque Peanut”

  1. Pois é, eu pirei na 48 quando vi a linha 2014 da Harley, aquele pneu dianteiro mais largo e o tanque peanut deram um toque bem clássico para a linha sportster, porém eu pensei justamente nisso, uma viagem mais longa com essa moto deve ser o cão… o negócio é ficar com 883R mesmo, rere…

  2. Os peanuts de pequeno volume usados nas customizações são na realidade uma releitura dos tanques usados nas cut down california, motos da década de 20 com quadro rebaixado e por consequência com tanques de capacidade reduzida

    1. Hadys, sem querer discordar da enciclopédia que você é, mas existem muitos tanques parecidos com os Peanuts nas customizações, e acredito que o que você mencionou é um exemplo de onde esse visual surgiu. Lembro do excelente post que você fez no LoM sobre isso:

      http://www.lordofmotors.com/2013/05/cut-down-repost.html

      Mas considero o design do Peanut da S um capítulo à parte, já que ele foi usado a exaustão na década de 60 pelos Frisco Angels, exatamente como ele era na S, fato que gerou até sua própria exposição no acervo da Harley Davidson. Como os Angels estavam no auge da polêmica nessa época, o uso do Peanut “de fábrica” ficou bem famoso.

      Até hoje o Frisco Style se baseia no Peanut original com modificações, que por sua vez se baseia no modelo que você mencionou.

  3. cara minha 883R 100% original puxando eu com 130kg(meu peso)fazia 170km com um tanque… quando eu botei o escape caiu pra 160km~165km, depois que toquei o fodase e mexi no motor todo agora se andar bem na manha ela chega 150km isso se for na manha mesmo.

    algumas considerações:
    1- eu sei de quanto ela fazia, pq eu usava a quilometragem dela como marcador de combustivel, pois as 883 não vem com marcador de combustivel :p
    2- eu não corro com ela, raramente passo dos 80, no caso só pra fazer ultrapassagem, e quando acelero, é na saida de br pra poder entrar nela(BR) ai eu sugo tudo q ela tem de motor
    3- não é que eu não goste de correr com ela é só que ela não deixa “r$r$r$r$r$r$r$r$r$”…
    4- eu uso ela todos os dias de domingo a domingo
    5- eu levantei o tanque dela :D

  4. Sou apaixonado pela 48, mas acabei comprando a 1200CB, pois moro em uma cidade e trabalho em outra. Percorro 30km na ida e 30 km na volta. O tanque de 7 litros me faria passar quase que diariamente no posto, já que gosto de alterar a magrela e ando meio forte. Com a minha CB e o tanque custom, rodo cerca de 180km com um tanque.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *