Já que o assunto são curvas

Marc Marquez

Foto rotacionada em 90º, que mostra bem o altíssimo limite de inclinação dos protótipos da MotoGP. Em cena, o novato e atual campeão Marc Marquez. O limite dessas motos é bem explicado com este gráfico:

motogp lean angle

Para se ter uma noção, nossas queridas customs inclinam muitas vezes menos que uma Scooter (a Fat Boy Lo está em torno de 31º) daí a importância de precisarmos aprender a usar nossas motos da melhor possível, seja para nossa segurança em uma emergência ou até mesmo pare ter mais tranquilidade no dia a dia. O ângulo das cafe racers variam muito, mas as clássicas não estão muito acima dos 40º também.

Para saber mais sobre pilotagem, especialmente de motos custom e clássicas, sugiro a série de posts abaixo. Novos posts sobre esse assunto estão a caminho:

Aula 1: A importância do olhar
Uma das lições mais importantes, mas que pouca gente valoriza.

Aula 2: Equilíbrio em baixa velocidade
Para correr, primeiro você precisa saber andar devagar. Com motos, é a mesma coisa.

Aula 3: O contra-esterço
Uma dica simples que pode mudar o jeito que você faz curvas.

Curiosidade: o que são chicken stripes?
Apenas uma explicação sobre esse assunto que surge em rodas de conversa, de “jaspions” a “malvadões”.

9 ideias sobre “Já que o assunto são curvas”

  1. Hahaha… depois que vi o post das “chicken stripes” passei a forçar as pedaleiras a rasparem no chão em quase todas as curvas. Agora, com o gráfico, vi que to exagerando.

    1. Não é necessário raspar sempre, porque aí você está fazendo a curva no limite, e não está deixando margem pra erro.

      O ideal é deixar uma folga até o limite, mas treinar de vez em quando para saber chegar nele, assim numa emergência ou aperto, é fácil fechar o raio da curva e escapar.

      1. Depois que vi o preço das plataformas novas da Fat, fui obrigado a aprender na marra a fazer curva deitando menos a moto. Isso se faz com jogo de corpo. Um pouco que vc penda o corpo para o lado da curva, faz muita diferença na inclinação da moto, pois altera o centro de gravidade. Não precisa tirar a bunda do banco como nas esportivas, somente jogar o tronco para o lado.
        Sempre uso uma técnica que aprendi aqui, em algum post que não me lembro qual, onde fala para vc fazer um movimento tipo tentando beijar o espelho. Inclina o tronco para o lado da curva e ligeiramente para frente. Sério, faz muita diferença!
        Meu bolso te agradece Bayer, pois o desgaste das minhas pedaleiras já está quase na borracha, e a grande maioria desse desgaste não precisava ter acontecido.

  2. nunca mais deixei de olhar o pneu por causa das chicken stripes, e não sei qual seria o ideal, mas to com menos de um dedo de largura.
    E o tema não valeria um post com fotos dos Pneus?

    heheheheheh

    abraço.

    1. Não tem um ideal. Depende do limite e da habilidade de cada um, sem falar no tipo de moto.

      Um dedo de largura é um excelente uso do pneu. Se você reparar, muitos donos de motos custom tem 4 dedos de chicken stripes, ou seja, a faixa usada no centro é do mesmo tamanho da faixa não usada pelo piloto.

      Isso sim indica uma necessidade de se aprimorar a pilotagem, pois é o mesmo que ter um carro e não saber girar todo o volante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *