Moto grande como primeira moto

moto com rodinhasRecebi o email de um leitor que está prestes a fazer 18 anos, perguntando sobre começar em uma Harley grande. Recebo essa pergunta com muita, mas muita frequência. E confesso que evito falar sobre isso aqui no blog, porque as pessoas não gostam das minhas respostas. E o que é pior: como mexe com uma decisão emocional das pessoas (e não racional) é como discutir futebol. O cara se sente atacado e quer justificar a decisão que tomou.

Isso acontece porque muitas pessoas só conseguem realizar o sonho da moto quando alcançam certa idade ou situação financeira. Por isso não querem esperar nem mais um minuto, e já partem pra uma moto grande ou potente. Afinal, eles acreditam que precisam ter uma moto de acordo com a idade/status que alcançaram na vida. E no fundo, eles se sentem envergonhados de ter que começar com algo menor ou mais barato.

E na verdade, muitas vezes até que dá certo. O cara roda anos e anos assim sem problemas, e começa a tentar convencer os outros que começar numa moto pequena é bobagem.

Mas isso entra naquela categoria: você pode ser piloto de moto há vinte anos, mas ter a mesma habilidade de um cara que pilota há dois anos. Ando com tanta gente que pilota há anos, mas que ainda comete os erros e vícios de um iniciante, que me dá uma certa aflição.

Porque a gente só melhora quando rompe certos limites. E quando digo limites, não é de corrida ou audácia que estou me referindo, mas da condução do dia a dia, dos nossos próprios limites. Coisas como conseguir parar em uma vaga apertada, mudar de faixa no corredor sem botar o pé no chão, não fazer uma curva quadrada, saber se posicionar no trânsito e por aí vai. E fazer isso numa moto de 300kg ou 200cv é muito perigoso quando se está começando. A moto está além das nossas habilidades, ela não colabora com o nosso aprendizado.

No caso do leitor, ainda me preocupo com fator idade. Copio aqui parte da minha resposta para ele:

Começando numa moto desse porte você vai pular várias etapas do seu aprendizado. Eu sou muito mais favorável a fazer uma “escada” de cilindrada, mesmo que curta.

Se você tem grana para uma Dyna Custom, porque não pega uma moto um pouco mais leve, como a Sportster 883 ou uma Shadow 750, e roda pelo menos um ano com ela? Depois vende, e pega a Dyna. Vai ser uma transição mais suave e você vai aprender mais coisas.

Porque conseguir dirigir, e dirigir bem, são duas coisas bem diferentes. É por isso que você vê tanta gente por aí que já partiu de cara para um 1.600cc de 265 kg, mas que até hoje não sabe fazer uma curva decente.

Começando em uma moto grande, a sua curva de aprendizado vai ser muito mais lenta, por mais esforçado que você seja. As menores perdoam mais os nossos erros. É por isso que tanto piloto de MotoGP pratica trilha no off-season. E esses são os melhores caras do mundo em duas rodas.

Eu fiz a escadinha. Aprendi com uma pequena, fui pras 600, cheguei nas 1.600, e hoje tenho a XR que, apesar de ser mais leve e ágil, está gerando uma bela cavalaria. Isso fez muito bem para a minha pilotagem, pois o que você aprende numa menor, leva para uma maior com mais tranquilidade.

Você é novo e moto é perigoso. Na sua idade eu só fazia merda. Aprenda com uma menor, ganhe confiança e habilidade. Quando você passar para Dyna, te garanto que vai achar ela um tesão de moto, porque vai conseguir extrair o melhor dela.

No mais, concordo com a opinião do Wolfmann: http://wolfmann-hd.blogspot.com.br/2013/03/hd-como-primeira-moto.html

Abrs,
Bayer // Old Dog Cycles

89 ideias sobre “Moto grande como primeira moto”

  1. Olá, tenho 36 anos e assim como vc disse, só estou tendo a oportunidade de comprar minha primeira moto agora por ter condições finaceiras. Nunca tive moto, mobilete, jog ou qualquer coisa de duas rodas além da minha bicicleta…rs. Atualmente estou pagando um consórcio de uma XRE 300 ABS onde faltam apenas 10 parcelas. O problema é que eu não quero a XRE pois sempre gostei de speed. Só fiz o consórcio dela porque cabia no meu orçamento. Agora estou querendo quitar as 10 parcelas e comprar uma CBR600F ou alguma moto na mesma faixa. Estou preocupado com o que li sobre a escadinha das cilindradas, afinal de contas, sou novato nessa área. Gostaria que me desse algumas dicas. Obrigado e parabéns pelo blog.

    1. Boa tarde, estou na mesma que você, unica diferença que pratico trilhas em uma 230cc a uns 5 anos. Experimenta da uma olhada nas GSX650F, pesquisei muito e cheguei a conclusão que é a melhor moto para iniciar. As CBR 600F são a mesma categoria, mas são mais arriscas e de suspensão mais rígida.

  2. Boa noite
    Tenho 36 anos e 1,53 nunca pilotei uma moto.
    Agora tenho a oportunidade de pilotar uma GTR 250 ,mas estou na dúvida…lendo os post q falam de peso e tal..seria melhor desistir?

    1. Comprei uma gtr 250 como primeira moto aos 28 anos, tenho 1,84cm. Você pega o jeitinho dela rapidinho, em 2 passeios você já vai aprender bastante e ficar confiante.

  3. Olá!
    Se puder me dar a opinião sincera, pular de uma Honda Dream 100 cc(só andei nela até hoje, é o que tinha, né?)pra uma CB 450 que tem o dobro do peso, é precipitado?
    Precisava aprender, minha 100zinha não serve mais pro meu dia a dia, mas não tive coragem ainda…olho ela lá, tão lindona, mas e o medo de cair?
    Obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *