Mitos do motociclismo: “Eu tive que deitar ela”

Como eu já disse antes, ter que “deitar a moto” é um dos maiores mitos que ainda se teima em divulgar. Não posso acreditar que, em pleno século 21, alguém ache que pneus com compostos modernos e discos de freio flutuantes não são suficientes, e que é melhor jogar uma moto de 300kg no chão para fazer com que o cromo dela arrastando no asfalto faça ela parar.

Se você caiu tentando fazer a moto parar em uma emergência, ou dando um cavalo de pau, é uma coisa. Infelizmente acontece até com os melhores. Mas dizer que “teve que deitar ela” é, pra mim e muitos outros motoqueiros, apenas um eufemismo para dizer “fodeu, então eu caí”. Para o pessoal das Jaspions então, esse é um grande motivo para tirar sarro de quem tem custom: “Sua moto é tão ruim, que você prefere jogar ela no chão do que usar os freios?”. E eu não sei quanto a vocês, mas eu prefiro não dar munição pros Jaspions encherem nosso saco.

A melhor maneira de parar uma moto é usar os freios e ponto final. E a única situação em que você deveria deitar ela é numa colisão iminente, onde tudo já deu errado, você não tem pra onde ir, e você possui as habilidades necessárias para fazer isso sem se machucar. Mas se você é uma das pouquíssimas pessoas que sabem fazer isso, então você certamente também tem as habilidades necessárias para fazer sua moto parar e desviar do perigo sem precisar “deitar” ela.

No próximo post da série de pilotagem, pretendo ensinar algumas técnicas de frenagem que podem salvar sua pele (literalmente, o asfalto dói). Vamos deixar essa história de “ter que deitar ela” no seu devido lugar: nos filmes B de ação.

Posts anteriores da série:

Aula 1: A importância do olhar
Uma das lições mais importantes, mas que pouca gente valoriza.

Aula 2: Equilíbrio em baixa velocidade
Para correr, primeiro você precisa saber andar devagar. Com motos, é a mesma coisa.

Aula 3: O contra-esterço
Uma dica simples que pode mudar o jeito que você faz curvas.

4 ideias sobre “Mitos do motociclismo: “Eu tive que deitar ela””

  1. Apesar de muitos dizerem que moto foi feita para cair, eu discordo! Moto foi feita para andar em pé… se tiver que deitar foi porque caí.

    Dentro desse princípio tento manter sempre a moto em pé e para isso quanto mais as manobras de emergência estiverem “no sangue” melhor. Treinar, treinar e treinar… não tem outro jeito de se aprimorar.

  2. Que imagem triste. Mas é bonito dizer que Harley não cai, Harley deita. AIUHAIUAH Espero que a minha nem sente no chão, pos cavalo que é um bicho bom dorme até em pé!

    Mas o colega do vídeo poderia ter tirado a bunda do banco no maior estilo jaspion e mantido a moto “mais vertical” para não pegar o quadro.

    Mas vou te contar, esse som de ferro se transformando em faísca é um charme.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *