8 ideias sobre “Scrambler”

  1. O pneu traseiro da minha Intruder e’ um MT 15 Mandrak 120 – 90 – 16 e o dianteiro também MT 15 Mandrak 4.10 – 18,ambos da Pirelli,com câmaras de ar da Pirelli que garantem mais segurança e durabilidade.
    Uso uma bateria de 12 A – 12 V no lugar da bateria de 10 A por proporcionar mais segurança nas partidas.

  2. O custo da customização da moto e’ muito relativo.Depende de cada um,conforme o gosto e a disposição de poder gastar.A minha moto esta’ sendo customizada aos poucos conforme minha disposição financeira.Quando se faz uma reforma dessa natureza,Não se faz conta de trocados porque se gasta mais do que estava previsto.E’ como reforma de cada.A gente faz conta de gastar um tanto e,quando vê ja’ gastou muito mais.Por exemplo,a pintura dos aros das rodas,a troca dos rolamentos e retentores dos cubos das rodas,a compra das tintas e material de pintura de fundo e acabamento,mais um pneu dianteiro e câmara de ar,roteamento do disco de freio e revisão da pinça de freio,ficou tudo em mais ou menos em torno de hum mil e duzentos reais,sem contar o gasto com os parafusos de aço inox de fixação do disco de freio.E por aí vai.Depende de cada um.Minha “Gertrudes” esta’ comigo há vinte anos.Acho que ela merece o melhor depois de duzentos e hum mil e trezentos milímetros rodados sem nunca ter o motor sido aberto.

  3. O custo da customização da moto e’ muito relativo.Depende de cada um,conforme o gosto e a disposição de poder gastar.A minha moto esta’ sendo customizada aos poucos conforme minha disposição financeira.Quando se faz uma reforma dessa natureza,Não se faz conta de trocados porque se gasta mais do que estava previsto.E’ como reforma de cada.A gente faz conta de gastar um tanto e,quando vê ja’ gastou muito mais.Por exemplo,a pintura dos aros das rodas,a troca dos rolamentos e retentores dos cubos das rodas,a compra das tintas e material de pintura de fundo e acabamento,mais um pneu dianteiro e câmara de ar,roteamento do disco de freio e revisão da pinça de freio,ficou tudo em mais ou menos em torno de hum mil e duzentos reais,sem contar o gasto com os parafusos de aço inox de fixação do disco de freio.E por aí vai.Depende de cada um.Minha “Gertrudes” esta’ comigo há vinte anos.Acho que ela merece o melhor depois de duzentos e hum mil e trezentos kilometros rodados sem nunca ter o motor sido aberto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *