A origem das coisas: lenço ou bandana na moto

Este é com certeza o post da série mais pedido, e o mais difícil de escrever. O motivo? Simples: não existe um só motivo ou origem para o lenço ou para a bandana amarrado no guidão (vou tratar ambos como sinônimo daqui pra frente), ele foi surgindo naturalmente.

Inicialmente, usar um lenço para proteger o rosto era mais uma daquelas coisas que o motociclismo tomou emprestado do mundo dos cowboys, que os usavam para se protegerem do sol, frio e da poeira (mais sobre motoqueiros e cowboys neste post aqui).

Arte de David Mann.
Arte de David Mann.

E como um lenço serve para exatamente a mesma coisa quando se anda de moto, ele foi rapidamente adotado e estava sempre por perto. O pessoal das cafe racer por muito tempo os usou junto do capacete aberto para enfrentar o frio londrino, assim como os americanos que cruzavam as planícies repletas de areia.

E, justamente por ser um pedaço de pano que estava sempre por perto, o lenço sempre foi útil para tirar a graxa da mão, limpar a gasolina na hora de abastecer  ou prender alguma coisa. E depois dele sujo, ninguém ia querer botar ele na cara de novo, daí a clássica imagem do lenço saindo do bolso de trás da uma calça jeans de um motoqueiro, ou amarrado no guidão para ser usado sempre que necessário.

Claro que isso veio de uma época quando as motos vazavam muito óleo, um tempo onde ter que saber mexer na parte mecânica de uma motocicleta era praticamente uma obrigação se você quisesse chegar em algum lugar. Mas com a modernização e o aumento da confiabilidade das motos, ter uma bandana amarrada no guidão virou apenas um adereço, e muitas pessoas o fazem sem nem saber o porquê. Tenho um entre as ferramentas, e ele constantemente quebra um galho, mas confesso que acho entranho ver um lenço limpinho pendurado ou amarrado no guidão. Parece um lenço… virgem.

Até o David Beckhm recentemente virou motivo de chacota na internet por causa de um lenço meio rosa que ele resolveu botar no bolso:

article-1366022-0B276BD600000578-94_468x591
Artigo original do Daily Mail.

Uma curiosidade: muita gente arranca o paralamas dianteiro, mas acaba amarrando um lenço entre as bengalas quando chove, tentando minimizar um pouco os detritos que voam na nossa cara. Se você tem uma moto sem paralamas dianteiro, mais um motivo para ter um por perto.

44 ideias sobre “A origem das coisas: lenço ou bandana na moto”

  1. O lenço eu uso amarrado pra quando está muito calor, não suar muito dentro do capacete, e para demais improvisos que rola, não é alvejado, mas é limpo, por motivos óbvios.
    Bem informativo o texto, importante pros novatos como eu saber como surgiram as coisas.

  2. Ás vezes saio com o lenço, serve pra muitas coisas mesmo, mas normalmente uso amarrado na cabeça, tanto pra não suar muito o capacete (moro no sertão nordestino), como pra apertar um pouco mais meu único capacete que não é tão apertado como deveria ser. Ótimo post, Bayer, espero os próximos da série em breve! =)

  3. Meu, eu quase sempre ando com um lenço de flanela no bolso de trás quando saio com a minha lindona, mas não deixo ele ficar sujo. Se ele estiver sujo, eu boto pra lavar. A função é justamente limpar a moto caso seja necessário, e eu não vou passar um pano todo sujo de graxa no tanque da moto, né?!

    Então não há porque achar que o cara que anda com um lenço limpinho no bolso de trás seja apenas um hipster querendo pagar de mecânico.

    :)

    1. Não é o do bolso, é o do guidão limpo que me incomoda. O do bolso pode ser o que você vai usar na cara. O do guidão não faz sentido, se não está sujo, porque está amarrado lá?

      1. Boa colega !!! Uso bandana a muito tempo e sempre com alguma finalidade, agora, tenho no guidão da minha “Alice” e tenho q trocar semprw, cive sujo de graxa e etc. Agora, bandana amarrado no joelho é demais do sem sentido…

  4. Legal. Mandou bem no post mais uma vez. Esse parâmetro entre bikers e cowboys acho que é um assunto que interessa a maioria.

    Eu uso justamente para isso: limpar gasolina que esparrama pelo tanque quando o frentista descuidado deixa cair, limpar a mão de graxa/sujeira quando tenho que mexer em qualquer coisa (principalmente porque trampo social), cobrir a mão para tirar a vareta do óleo e evitar queimar a mão no motor, as vezes enrolar alguma ferramenta, dentre outras coisas.

    Não é para ser um “penduricalho da paz” ou sei lá como chamam o lenço para adereço.

    E como o que fica no guidão é mais sujo que o asfalto, eu tenho um outro para pilotar com capacete aberto, por conta de frio, poeira, etc…

    Abs.

    1. o que aprendi a respeito da bandana, é que usada na perna direita é casado ou compromissado, na perna direita livre, nas duas sou casado mas estou a disposiçao.kkkk

  5. Só uma dica gramatical (nem publique! rs): “Claro que isso veio de uma época onde…”
    “onde” não, “quando”. Estamos falando de tempo, não de lugar.

      1. rsrsrs
        Não precisava! rs
        Seus posts são sempre muito bons e, como eu sou um tanto crica, eu não consegui deixar este outro bom texto com este pecadilho gramatical.
        Grande abraço, bro!

  6. É igual preservativo: Antes um no bolso sem precisar usar do que precisar usar e não ter

    Recomendo a todos, não importa se o seu é limpinho ou não, uma vez meu bujão de óleo caiu no meio da dutra, foi o lenço que deu um grau no pneu emelecado de óleo

  7. Minha bandana já serviu até pra amarrar a placa no banco quando o suporte quebrou. “Usos gerais” é pouco pra descrever a utilidade desse pedaço de pano!
    Uso capacete aberto e googles e aqui no RS, quando a temperatura cai pra baixo dos 7-8 graus, proteger as fuças e o pescoço do vento é obrigação de quem quer andar de moto.
    Atualmente troquei a bandana pelo shemagh (também conhecido como lenço palestino ou keffiyeh) pois por ser maior, fica melhor quando uso pra proteger a cara e o pescoço do vento.

    1. Cara,

      Bem lembrado, o shemagh é muito bom para fins de proteção do vento e afins. Tenho um também mas raramente uso dentro da cidade porque aqui a temperatura geralmente é alta.

  8. P quem usa motos carburadas (adoro o ronco das carburadas!) o lenço é sempre útil, afinal, quem usa HD com dois carburadores que não precisam ser constantemente regulados? Nada como um Lencinho de confiança à mão p limpar o carbura, as ferramentas e as próprias mãos depois de uma mexidinha quase que semanal na motoca!

  9. Ótimo post!
    Eu sou o rei dos lenços! kkkkkkkkkkkk
    Como trabalhei muito tempo em oficina, peguei a mania de ter um trapo ou estopa sempre à mão. Tenho vários, entre lenços, propriamente ditos, flanelas e aquelas “toalhas” específicas pra limpar óleo/graxa. Deixo um embolado dentro da bolha da moto, pra forrar o tanque na hora de abastecer e limpar gasolina que o frentista derrama, enrolar a mão pra tirar a vareta do óleo (e limpar o óleo – esse é tipo uma), outro no estojo de ferramentas (esse já me serviu pra várias coisas, como por exemplo, ajudar a tapar a boca do tanque da moto de um irmão, cuja tampa quebrou durante uma viagem), outro no bolso – esse eu uso por baixo do capacete ou no pescoço, naquela parte entre o capacete e o colarinho da jaqueta em dia de sol forte, mas já serviu pra várias coisas (improvisar uma calcinha para uma dama foi uma delas… kkkkkkkk) e por último, um “reserva” bem acomodado no bolso interno do colete.
    No meu caso, todos andam escondidos e sempre limpos, pois não são enfeites, mas itens de utilidade. Por isso tenho vários, que vou trocando conforme tenho que lavá-los.
    Curioso que até um tempo atrás eu só usava aquelas flanelas escondida na bolha da moto e outra no estojo de ferramentas, até o dia que comprei uma faca (muito boa por sinal) no site do “Lord of Motors” e ela veio embrulhada num belo lenço. Gostei tanto que acabei comprando vários…

    1. Bela lembrança, velho!! Um dia que perdi uma bandana pro vento, tive que tirar a camiseta e amarrar na mesa por causa do sol. Fiquei com a jaqueta direto no lombo! kkkkk

  10. Serve também pro caso de tá no meio da estrada e bater aquela vontade de cagar,ai nessa hora serve lenço sujo, lenço limpo, flanela, meia, cueca …

    ahaha

    brincadeira

    abraços !

  11. Da hora vc ter feito um post disso porque um conhecido já me abordou perguntando se a bandana era só enfeite, mas foi tipo um: ” E essa coisa de viado aí, hein?”
    Só não entendi por que a galera quis tirar uma com o D. Beckham por causa daquilo
    Isso que é foda.. Hoje a galera na internet mais quer saber de julgar as pessoas do que ajudar ou cuidar do próprio nariz.
    Eu tenho uma no guidão da minha moto e me ajudou poucas vezes. Mas as poucas vezes foram sagradas. Já estanquei o ferimento da perna um amigo, segurei com ela um guidão que havia trincado em uma queda e conseguimos voltar pra casa, amarrei coisas na moto com ela por não estar com a aranha, limpei o tanque da gasolina e os espelhos de barro. Enfim, já foi um quebra gralho do caralho pra muitas coisas e sempre que me perguntam por que eu tenho ela no guidão e eu já percebo aquela mesma vibe da galera que debochou do D. Beckham eu não perco tempo: “Cara, na boa? Por que vc não cuida da SUA moto (ou vida pros que não tem moto)?”

  12. Mais uma vez, um ótimo assunto que não dominava e agora posso ter uma opinião formada sobre isto.
    Com certeza, é muito complicado você falar de um assunto onde não existe fontes históricas e somente conversas atravessadas e vivência dos mais antigos.
    Uma coisa que poderia acrescentar, é o fato de motoqueiros que andavam com os lenços amarrados na altura dos coturnos. Não sei se confere mas o que me passaram é que seria para camuflar facas e canivetes dentro delas para possíveis brigas contra rivais e mesmo da polícia.
    Agradeço mais uma vez pelas informações.

  13. Lenço/bandana/etc tem lá sua utilidade, quando usados como lenço ou bandana. Pra quem sua muito, uma bandana dentro do capacete ajuda bastante. Em dias de muito calor, vale até colocar a bandana úmida por dentro do capacete, para ajudar a refrigerar a cabeça um pouco (é a mesma idéia daqueles coletes que você mergulha na água fria pra usar junto à roupa).

    Agora usar amarrado no guidão? Hoje em dia não tem muito sentido andar com lenço amarrado na moto. Nem acho legal pra falar a verdade. Tenho um pano para usar quando vou mexer na moto, todo sujo de graxa, mas ele não fica pendurado como um adereço no guidão, e sim junto às ferramentas, escondido. Mas pelo menos agora sei de onde veio a mania que alguns amigos meus têm kkkkkkkkkkk

  14. Tenho cabelo comprido e quando tiro o capacete às vezes coloco uma bandana para dar uma maneirada na juba, que não fico carregando pente por aí. Um pano encobre o rosto quando deixo o capacete fechado com o garupa e uso o aberto. Tem um pano sujo que segue escondido na moto e já serviu para todo tipo de presepada. Um outro enrola algumas ferramentas, limpa as mãos depois de um trabalhinho e evita que as ferramentas e afins fiquem batendo em outras coisas quando estão na mochila e as mantém sempre prontas para serem colocadas em outro lugar.

    Ah, o título “a origem das CONTAS” está certo? acho que era para ser a origem das coisas.

  15. Sinceramente. Tenho um lenço amarrado no guidom, ele esta lá como adereço e to cagando para quem não curte a ideia, qual é o problema em achar que algo dá um toque de beleza a sua moto? Se for assim, pq vc procurar se vestir melhor??

    Mas… meu lenço tem um significado pra mim. Quando tinha por volta dos 10 anos de idade, estive num encontro dos QUATIS DAS CATARATAS MC, de Foz do Iguaçu – PR, e tinha um stand da Honda que estava dando lenços pra galera. Depois de horas tentando perder a vergonha e ir pedir um lenço, finalmente fui, ganhei e guardei. Tenho ele a 17 anos, e desde aquela época sou apaixonado por motos e esse lenço me traz essas lembranças, lembranças do dia em que me apaixonei por moto(pelas custons principalmente), e acho o suficiente pra ele me acompanhar no guidom.

    Entenda que esse é só meu ponto de vista.
    Flw, abraço Bayer, belo post!

  16. E quem nunca precisou limpar cocô de passarinho do banco da moto estacionada na sombra providencial de uma árvore? Ou secar a água ou sereno pra preservar os fundilhos secos? ;-)

    1. Tem uma baita árvore na frente da minha garagem, repleta de belos pássaros, Maritacas, Sabiás, Pica Paus.

      É tudo lindo, mas às vezes eu olho pro meu banco e quero atirar nos fdps… O lenço sempre salva, mas eu também sempre esqueço de repor.

  17. O Povo Grego-Egpcio……na antiguidade usava um lenço como simbolo de superioridade espiritual……Laureado….. abençoado…. iluminado…..superior das alturas…
    O povo cigano o usa como simbolo de caminhos e porteiras livres….
    Entendo que muitos estradeiros…… que o usam nos cavalos….nas motos….ou amarrado a perna….traduzam-nos como filhos da terra e do tempo Laureados por dominarem o tempo…..o vento e a distancia….não ha tempo nem barreiras….. por aqles que marcados como filhos da liberdade…..que não tempo de lugar que eles não tenham pisado…
    Livres como o espírito…. são filhos da estrada….que nada possuem…mas são donos da estrada…. e tudo que possuem carregam no coração.

  18. Boa postagem !!!! Tenho um amigo q morounos USA e soube q algumas gangues q não usavam armas de fogo e pra não dançar na mão dos policiais, usavam um cadeado amarrado numa ponta do bandana no bolso de traz, pra usar nos confrontos entre as gangues… Valeu Galera !!! Lets Ride !!!

  19. Seu blog continua bom, amigo. Porém sinto muita falta desses tipos de postagens.
    Sobre coisas de motoqueiro mesmo… cultura, curiosidades, clubes, filosofias…bem, daquelas velhas histórias de roda de bikers.
    Fico relendo muitas de suas postagens por serem muito ricas em conteúdo histórico e cultural.
    Não quero ser chato, irmão, mas volte com esses tipos de postagens que eu, e mais uma galera, curte pra kralho!!!

    Grande e forte abraço.

    (repostei porque só vi os erros do teclado depois…foi mal)

  20. Sempre gostei de usar bandana, em qualquer lugar, tenho varis cores e eu mando fazer pra mim.vou de bandana pro comércio pra qualquer lugar, pessoas que me conhece já estão acostumados, uso porque gosto.

  21. Uso lenço no guidon da minha harley…comprei quando fui lá na Serra do Rio do Rastro…só 4200 kms de ida e volta ..para mim…expressa o valor da liberdade…ser livre para rodar na moto…sentir o vento na cara e ouvir o barulho do motor…

  22. Nos anos 50 e 60, quando estradas eram de terra, ao invés de lenços, nós, brasileiros, usávamos cachecol. Além de nos proteger do frio e da chuva, impedindo que entrassem pela gola do blusão de couro, com tempo seco nós o colocávamos no rosto para proteger-nos da poeira, das pedrinhas , dos mosquitos, e de outros insetos maiores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *