Uma Sportster esportiva de verdade

DSC_0001

DSC_0069

DSC_0034

DSC_0002

Já mencionei aqui que a origem no nome Sportster vem realmente de esportividade, já que ela foi a primeira bobber de fábrica, criada pela Harley para combater as velozes britânicas que estavam desembarcando nos EUA.

Mas o pessoal da DP Customs resolveu trazer esse conceito pro século 21 e criou a The Mack, uma Sportster que parece pertencer às pistas de corrida.

O motor tem 1250cc, com cabeçote, válvulas e comandos de alta performance. A suspensão é topo de linha da Ohlins, com um belo conjunto de freios da Brembo para parar esse trem todo. As rodas são de fibra de carbono, ajudando a reduzir o peso total do conjunto, já que o motor Evo V2 não é nem um pouco leve.

Particularmente, eu prefiro o conceito e o estilo da The American, da Deus. Mas que essa deve ser uma moto muito divertida de se pilotar, isso eu não tenho dúvida.

Aliás, muita gente me pergunta porque eu gosto tanto de motos como a Harley XR1200X (tenho uma), Triumph Thruxton (ainda vou ter uma), Ducati SportClassic (não tem por aqui) e a BMW Nine T (só se eu vender o meu rim na cotação atual), que possuem uma ciclística mais próxima de uma esportiva, mas com várias das falhas de uma moto mais pesada ou de concepção antiga. A verdade é que essas motos são extremamente divertidas de se pilotar, especialmente nas curvas. Você nunca fica entediado com a personalidade ou com as idiossincrasias dessas motocas.

Faço minhas as palavras de um campeão de Superbike, que participou recentemente da copa Vance and Hines da XR1200. Esse é um cara acostumado a passar dos 300km/h com facilidade, comentando sobre como foi correr com motos que mal passavam dos 230km/h:

“Eu nunca tive tanto medo indo tão devagar. Foi o máximo”.

 

Mais fotos da The Mack você confere aqui.

8 ideias sobre “Uma Sportster esportiva de verdade”

  1. Tem seu valor. Não gosto do estilo, mas também não gosto de ver todo mundo com o mesmo tipo de moto. Sempre bom pensar diferente, precisamos mais disso nas Harleys!

  2. Bacana,moto tem que ser igual mulher,tem que aguentar ser usada com força ,nao adianta só ser bonita kkkkkkkkkkkkkk ai Bayer já viu o kit para transformar a sportster em Dual Sport? se chama ” Carducci dual sport kit” ,fica bacana demais a moto.

  3. Dei o nome a minha de Pé de Serra, toda semana quando o tempo ajuda sobe, Friburgo, Petrópolis, Terê, Itaipava, para o café. isso para mim que é Café. O racer fica por conta da disposição do dono. Ps.: difícil é andar em grupo. “café racer”

  4. Cara, moto bacana, mas o que resta de Sportster nela além do motor? Acho modificação uma coisa muito bacana, mas que a moto continue sendo a moto que era.
    Eu sei que a Sportster foi criada com uma proposta esportiva e sou um grande fã do modelo, em especial, da Forty Eight, mas comparada as motos com proposta esportiva atual ela fica muito atrás. A Triumph Daytona já vem com freios Brembo e suspensão Ohlins na versão stock.
    Se quer uma moto mais esportiva, compre uma. Não faltam opções mais baratas que essa modificação extrema.
    Não curti. Retirou a “pegada” da HD Sportster e a “graça” dela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *