5 ideias sobre “Frase da semana”

  1. É.

    Não é necessário fazer um exercício mental muito extenso para chegar a conclusão que esta frase é pura verdade.

    Não vou entrar em muitos detalhes, mas no começo deste ano, no meio de uma viagem de moto tive uma dura porrada no casamento, por minha culpa diga-se de passagem.

    Depois de 2 noites de brigas praticamente sem dormir cogitamos que cada um voltaria da viagem separados, ela de ônibus e eu com a moto.

    Daí eu lembrei dessa frase (É preciso muito mais amor…) . Mas não disse nada. E com base neste pensamento consegui convence-lá a voltar comigo de moto.

    A viagem de volta foi horrível, fora o silêncio sepulcral, enfrentamos uma chuva sem capa de chuva que não era possível enxergar um palmo diante da viseira, vento lateral chacoalhando a moto para fora da pista, acidentes, trânsito, freadas bruscas, pistas fechadas e caminhões em demasia. Eu segurando no guidão com firmeza para não tombar de sono e ela segurando no encosto e não em mim como usual.

    Parece que não. Mas a sua garupa segurar em você é uma forma de apoio, não só dela se sentir segura mas para te lembrar que ela está alí e confia em você, sob sua responsabilidade, mas te dando apoio, de forma que o ato contrário pode denotar o oposto…lembrando que 90% das vezes viajo garupado.

    Terminamos a viagem. Molhados, cansados e amargurados.
    Antes de irmos cada um para um lado ela me questionou porque eu fiz questão de que ela voltasse comigo na moto. Eu soltei que o fato dela voltar comigo já seria o suficiente para eu ter a certeza que não romperíamos o casamento, afinal, é necessário muito mais amor para se dividir o banco de uma moto do que uma cama…

    O resto é mais história, mas posso afirmar que essa viagem e a veracidade e carga emocional contida nesta frase, foram responsáveis por continuarmos unidos.

    1. Velho, não poderia concordar mais com você, Shadow! O fato da garupa abraçar o piloto denota toda a confiança depositada neste! É algo muito bom (quando acontece) e muito ruim (quando não acontece) porque automaticamente cria um bloqueio entre garupa e piloto, ainda mais nessa situação, dá pra imaginar o “climão”. Mas confiança é tudo!

      E no cenário em questão pode-se fazer uma analogia entre a crise que vocês estavam passando e toda as dificuldades que vocês encontraram no caminho de volta, e mais uma vez, confiança…é tudo, realmente, princípio basilar de qualquer relacionamento!

      Bela história!

  2. “Parece que não. Mas a sua garupa segurar em você é uma forma de apoio, não só dela se sentir segura mas para te lembrar que ela está alí e confia em você, sob sua responsabilidade, mas te dando apoio, de forma que o ato contrário pode denotar o oposto…”

    Resumiu todos os sentimentos nessa parte, a garupa segurar em nós, mostra que ela te apoia e confia em você, independente de onde estamos, chega a ser uma força extra pra continuar em frente.

  3. Realmente, já passei por muito perrengue de moto com a minha esposa na garupa.
    Nem me imagino fazendo uma viagem longa sem ela na garupa.
    Muito bom mesmo o texto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *