Dicas pra quem vai andar de moto em grupo com os amigos

A internet está cheia de artigos que ensinam quais são as regras de condutas em um trem de motos. Quem faz parte de um motoclube ou participa de passeios como o do HOG acaba aprendendo isso naturalmente (se bem que em alguns casos, da pior maneira possível).

Mas e aquelas pessoas que apenas querem se juntar com os amigos para um rolé com segurança? Será que elas precisam de uma estrutura tão rígida quanto a dos trens que usam batedores, road captains e afins? Afinal, muitos aqui costumam sair apenas em grupos de 3 a 5 amigos na maioria das vezes.

Se esse é o seu caso, algumas dicas.

A formação em X salva vidas

A primeira coisa que você deve fazer é convencer todo mundo a andar sempre na formação alternada em X. Ela é a melhor maneira de dar segurança para todos. Nessa formação, você pode desviar de buracos e obstáculos sem se preocupar com o colega ao lado e ela também permite mais espaço à frente no caso de uma frenagem de emergência.

A maior dificuldade aqui é fazer com que todo mundo siga a formação, tem sempre um que fica o tempo todo trocando de lado na pista (isso quando fica na mesma pista).

Também tente não deixar buracos, se alguém sair do trem, quem vem logo após deve assumir imediatamente o lugar dele, enquanto o restante se reorganiza para manter a formação em X.

Dicas-de-Segurança-Honda-Deslocamento-em-Grupo

Ao chegar numa cidade, vocês podem parar de andar em X e passar a andar em duplas pra economizar espaço. Mas honestamente, eu vou sempre de X até o fim. Não gosto de ter que me preocupar com alguém do meu lado.

Combinem alguns sinais básicos

Existem vários sinais universais para a estrada, mas não é necessário decorar nenhum. Seu grupo pode inventar seus próprios gestos que façam sentido pra vocês. E eles são sempre úteis. Não tem nada pior do que dois marmanjos tentando gritar alguma coisa um para o outro com o barulho do vento a 120km/h e escapes abertos.

Os gestos que considero essenciais e que todo mundo entende são:

Combustível acabando – Aponte pro tanque e faça sinal de negativo com o polegar, ou aponte pro tanque passe o indicador pelo pescoço.

Diminuir a velocidade – Gesticule com um dos braços pra cima e pra baixo até que aquela anta do seu grupo, que gosta de acelerar na pior hora possível, entenda que é pra reduzir.

Radar – Abra e feche os dedos e o indicador na direção do radar (mas ainda acho que o jeito mais engraçado é fazer o gesto de “guglu” do Sérgio Mallandro com uma das mãos…)

Os outros sinais como lombada, buraco, areia na pista, andar em fila única e afins vai da necessidade de cada grupo. Tem grupo que prefere só ser avisado do mais básico e ficar atento na estrada, outros preferem que quem puxa o trem dê todas as dicas.

O melhor é ver a necessidade do seu grupo e combinar antes de sair. No mínimo, combinem o da gasolina. O que mais vejo é gente se desencontrando porque um precisa parar pra abastecer e o outro não entendeu.

Só não vale usar este sinais aqui:

Clique para ampliar
Clique para ampliar

Troquem os números de celular entre si

Auto explicativo, não? Nada pior do que se separar do grupo e descobrir que você não tem o telefone do resto do pessoal.

Olhe SEMPRE para o retrovisor

Muita gente se empolga na estrada e acaba olhando apenas para a vista à sua frente. É seu dever olhar de tempos em tempos para o colega que vem atrás de você.

Como alguns só usam a moto de vez em quando, essas motos são bem propensas a terem algum defeito que o dono não percebeu por causa do uso esporádico. Também tem sempre aquele que decide colocar um acessório novo logo antes de um rolé, sem ter testado antes.

A moral da história aqui é: motos assim são mais propensas a apresentarem algum defeito. Fique de olho no seu amigo, é comum se esquecer de quem vai atrás e só perceber que a moto do sujeito parou quando vocês já estão quilômetros à frente dele numa estrada sem retorno.

Geralmente, quando vocês se reagruparem esse coleguinha irá recebê-los assim:

meme-6364-vou-te-matar-filho-da-puta

Respeite o trem dos outros

Não entrem onde vocês não foram convidados. Se cruzar com outro trem, não tentem se meter no meio de outros motociclistas. Cruzou com outro trem? Ultrapasse ou mantenha distância. (Isso vale especialmente para o pessoal das esportivas, que adoram tirar onda fazendo zigue zague dentro do trem das motos custom.)

Mas se por algum motivo vocês forem convidados a se juntar a um trem, assumam o lugar no fim da fila.

Seu grupo usa colete? Então seja educado

No mundo dos motoclubes, se você encontra um membro de outro MC com problemas na estrada, é seu dever parar para ajudá-lo, do contrário seu clube pode ser cobrado por essa postura depois.

Apesar do pessoal que usa colete de motogrupo ou de motoamigos não se enquadrarem nessa categoria, essa é uma prática que eu acho que deveria ser ampliada.

Se o seu grupo está viajando e encontrou alguém com problemas sozinho na estrada, pare pra ajudar. Não por medo de ser cobrado, mas simplesmente para fazer o certo. Seria muito bom se nós motociclistas e motoqueiros voltássemos a ser um grupo coeso e unido.

Sei que o medo de assalto é grande, mas há uma certa segurança quando estamos em número maior.

Por último, mas não menos importante: cumprimente os outros motociclistas

Ao passar por outros motociclistas, cumprimente-os. Um hábito saudável que sempre foi parte da vida nas nossas estradas.

Muita gente reclama que esse hábito se perdeu e que pouca gente responde a saudação de volta, por isso deixaram de fazer. Minha opinião? Foda-se. Você não tem que se sentir bobo por ter acenado para alguém na estrada que não retribuiu o gesto. Quem está sendo babaca ou esnobe é quem não responde, você não deve perder um minuto sequer do seu tempo pensando nisso.

Por diversas vezes você vai encontrar essas mesmas pessoas que você cumprimentou ao parar para abastecer ou comer. Nessas horas, tê-las cumprimentado antes geralmente faz com que muitas delas venham puxar assunto.

E todo mundo sabe que as histórias mais bizarras ou engraças são justamente as que nos contam na estrada…

Bom rolé!

19 ideias sobre “Dicas pra quem vai andar de moto em grupo com os amigos”

  1. “Você não tem que se sentir bobo por ter acenado para alguém na estrada que não retribuiu o gesto. Quem está sendo babaca ou esnobe é quem não responde, você não deve perder um minuto sequer do seu tempo pensando nisso.”
    Perfeito!! Não podia concordar mais!

    1. Bem, após 6 meses e 5.200 kms como feliz proprietário de uma Bob, porei em prática os ensinamentos no próximo sábado com mais 5 amigos. Excelente artigo, Bayer. Como sempre. Vc e Wolfmann prestam um serviço ímpar aos neófitos. Forte abraço a ambos!

  2. Mais uma ótima matéria, sempre bom visitar o blog e ver matérias assim!
    Participo de um Moto Clube de headbangers mas não costumamos muito ir a encontros vamos mais para shows e outros eventos, sempre passamos por alguém viajando e temos o hábito de comprimentar mesmo que não for respondido como dito no texto vou contar um bom exemplo sobre ajudar outros na estrada, certa vez estávamos viajando em um pequeno comboio de “motos mistas” por assim dizer, e em certo momento três esportivas nos ultrapassaram, continuamos tranquilamente e quando passamos uma curva uma das motos que nos ultrapassou estava parada no acostamento sozinho pois os outros não perceberam que o amigo tinha ficado para trás com problemas, então paramos e ajudamos o cara, nenhum de nós o conhecia mas mesmo assim ajudamos pois se algum dia um de nós estiver sozinho e der problema esperamos que alguém pare para nos ajudar.

    1. Bom dia, meu nome é João Carlos, tenho moto ha 12 (doze) anos, e 4 (quatro) meses deste maravilhoso mundo Harley,
      Desde o início tive a sorte de conhecer e contar com pessoas (motociclistas), que me ensinaram os princípios primordiais do motociclismo, tais como: segurança, atenção, prudência, calma, e também o lado fraterno deste, como: solidariedade, fraternidade e ajuda mútua. Fiz preliminares apenas para parabenizar o irmão, pois quase tudo o que escrevi aqui, foi materializado quando Maciel parou e ajudou um outro irmão motociclista, independente da marca e modelo da sua moto!, aproveito também para alertar a todos os irmãos, pois o esquecimento de um na estrada por um grupo é mais comum do que imaginamos, quando saimos ou viajamos em grupo, concordamos em cuidar um do outro, e devemos observar, não apenas o irmão imediato da frente ou de trás, mais todos que estão conosco, o processo mais simples para os que vem atrás é contar os farois, sempre, a partir daí, se faltar um, saberemos e imediatamente comunicamos ao que vai a frente do grupo para este diminuir a marcha e ou parar, verificando o que houve, (normalmente, grupos organizados tem pessoas experientes que abrem e fecham os grupos de viagem),! Fica ai uma dica!

  3. Fala Bayer, eu adicionaria a atenção especial à ultrapassagens. Descendo pro Uruguay tomei uma porrada na traseira por um outro membro do grupo a 160 em uma ultrapassagem. Mãozinha nervosa, olhos desatentos e duas motos foram parar no pátio, sem contar o risco de ir parar embaixo de um caminhão.

    Sendo assim, pista única de mão dupla, visibilidade baixa, ultrapassagem de risco, vai um de cada vez até todo mundo passar. Nada de passar 2, 3 ou mais de uma só vez…

  4. Muito bom Bayer, é incrível como fora do HOG e de alguns MC’s, o pessoal te olha feio quando se fala em sinais e formação em X.

    Já andei muito em trens bem organizados e sei a diferença que faz. Escapei de um acidente feio justamente pela formação em X, quando um zé ruela foi fazer graça na moto à frente e comprou terreno. Eu só consegui desviar e frear por seguir as regras do trem, senão teria atropelado ele e a moto e me ferrado.

    Quanto a cumprimentar, definitivamente está em baixa. Eu ando muito na estrada e sempre cumprimento, mas raramente tenho resposta. A maioria das vezes quem responde está numa moto custom, ou é um daqueles solitários em motos pequenas e incrivelmente rodadas. Donos de BMW simplesmente não te enxergam….

    Enfim, vou continuar cumprimentando.

    Motoabraço!

  5. Excelente post Bayer, parabéns!!!
    Só um dica importante de sobrevivência para quem roda na BR-381… a formação mais indicada é a de fila indiana, sempre pro lado direito da pista, com o espaçamento de no mínimo uma moto em outra… pois as ultrapassagens em locais proibidos pelos automóveis e carretas na direção contrária são inevitáveis (infelizmente), e isto é um dos grandes motivos do apelido que esta rodovia tem de “Rodovia da Morte”…
    Abraços e bora pra estrada!!!

  6. Excelente texto!!!

    adiciona ai: Não deixa pra estrear capacete no dia do rolê mais longo… dá uma dor de cabeça danada kkkk

    eu tb sempre comprimento… as vezes percebo que não cumprimentam de volta simplesmente pq não deu tempo ou tava com as mãos ocupadas numa troca de marcha… tb já não cumprimentei por isso…

  7. Eu sempre cumprimento, as vezes não da tempo de cumprimentar de volta quando sou saudado porque simplesmente ainda não me acostumei com a buzina da Harley, e aperto a seta…

    A formação em X salva vidas mesmo, o motivo é simples. Você consegue sempre ver a moto da sequencia no trem pelo retrovisor.

    Essa colocação que sempre tem um engraçadinho ou alguém que quer fazer graça geralmente são de trens onde o pessoal que rodou se conhece pouco, ou tem algum novato que não conhece as regras básicas de se andar em trem. Tenho e conheço várias histórias dessas que quase terminaram em desastre…hoje em dia só ando em trem com meu MG, ou com trem convidado que eu conheça bem a tocada do pessoal…

  8. Parte da galera old school não cumprimenta os novos, não todos, mas a cada 10 que aceno 2 respondem, mesma coisa é uma parte da galera que tem Harley, moto custom pra eles só a harley tem e se a sua não é Harley é totalmente Ignorado.

  9. Bem, após 6 meses e 5.200 kms como feliz proprietário de uma Bob, porei em prática os ensinamentos no próximo sábado com mais 5 amigos. Excelente artigo, Bayer. Como sempre. Vc e Wolfmann prestam um serviço ímpar aos neófitos. Forte abraço a ambos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *