Motoqueiro cai de viaduto no Rio de Janeiro.

O repórter Dil Santos, da BandRio, registrou o momento em que um Harleyro foi jogado de um Elevado no Rio de Janeiro e acabou quebrando as duas pernas. Quer dizer, jogado em termos, só de assistir o vídeo já dá pra ver que vai dar merda e ele acaba caindo por isso.

Não sei quanto a vocês, mas eu costumo ficar bem atento quando se trata desses viadutos com a proteção baixa.

Dica do Vagner Carneiro nos comentários.

26 ideias sobre “Motoqueiro cai de viaduto no Rio de Janeiro.”

  1. O cara se colocou em situação de risco… deu mole!!
    A van tava querendo mudar de pista, ele estava no ponto cego da van, continuou acelerando, ultrapassagem pela direita…. só podia dar nisso!

  2. Completamente irresponsável a condução do motoqueiro.

    Ele poderia ter evitado completamente o acidente, esperando o motorista da Van se resolver antes de tentar ultrapassar

    Ficou bem barato pra ele…

    1. Concordo Wagner, mas o jogado é copiado do tweet da notícia original, por isso que eu comento “jogado em termos”.

      Separei melhor na formatação agora.

  3. O capacete não saiu não, existe uma imagem com ele caido em cima de ferros de cosntrução e com o capacete. Ele quebrou as pernas, fraturou costelas e teve perfuração no pulmão. está internado em estado grave; A imprensa está culpando o motorista da van que tinha discutido momentos antes numa briga de transito qualquer e saiu alucinado com raiva.

  4. na boa
    esse maluco da van é 1 FDP ocupando 2 faixas!!!
    mas o motoqueiro tb foi meio aloprado, não se deve partir pra cima desses arrombados que ficam no meio

  5. Putz,,,simplesmente um erro totalmente evitável. Acidente besta, simplesmente isso. Quando voce está em cima da sua moto, você tem que ficar muito mais atento, não só a sua rota, mas também tudo ao seu redor. São coisas simples que fazem toda diferença, como por exemplo a condição do ponto cego, NUNCA ultrapassar pela direita, respeitar o limite de velocidade da via, ficar atento a um possível acidente (como o cara da Van que estava dirigindo em alta velocidade e ocupando quase duas faixas).
    É uma pena, poderia ter sido evitado!

  6. Como já vi postagens aqui no Olddog, temos que partir do pressuposto de que ao subirmos na moto estejamos usando a “capa da invisibilidade”, ou seja, que o motorista de carro não nos verá. Ultrapassando pela direita, em ponto cego e com um motorista no meio de duas faixas é ir totalmente na contramão disso…só poderia dar m***

  7. Cara, uma ex namorada resolveu comprar uma moto e lá fui eu dar o primeiro rolê em duas motos com ela. Eis que ela entra muito rápido numa curva de um viaduto e finca a mão no freio dianteiro. A moto ficou em pé e foi reto em direção à mureta: eu vi tudo acontecer, vi ela batendo no muro e caindo, bem na minha frente. Felizmente foi só imaginação, porque no último segundo ela largou o freio e deitou a moto como dava, vencendo a curva. O guidon praticamente raspou na mureta. Não sei quem ficou mais apavorado, eu ou ela.

  8. Pesado.

    Mas tá tudo errado aí.

    O cara da VAN, que segundo relatos já estava dirigindo feito um psycho, e o motoqueiro que se aproximou demais para ultrapassar, forçou e ainda foi pela direita.

    Não da para ser o Sr. da razão em análise posterior, poderia ter acontecido com qualquer um.

    Mas sempre que subo na moto tenho em mente 2 coisas 1) eu sou invisível 2) se você suspeitar que não da para ir, é porque não dá mesmo.

  9. colheu o que plantou, simples assim.

    Por mais que se procure razões para o acidente ter ocorrido (briga no trânsito, motorista psicótico, piloto irresponsável), a realidade é que a moto sempre será o ponto fraco nessa “guerra” que é andar no trânsito das metrópoles brasileiras.

    Se você achar que vão aliviar para a moto, vai acabar morrendo de forma violenta e brutal em cima dela.

  10. Se a Van vinha correndo antes, o que o vídeo mostra é a Van na mesma velocidade dos dois da frente e na do motoqueiro que vem atrás.
    Não sei o que acontece, mas tem gente que faz tudo para ultrapassar pela direita.
    O louco deu muita sorte de estar vivo.
    Tem um tio meu que diz: “Deus protege os imbecis!”

  11. O q faltou no “harleyro…” (odeio esse termo, mas acho q nesse caso se aplica) sobrou ao motoboy: CANCHA.
    Isso mesmo, faltou experiência, sobrou malandragem e deu no que deu. Lembram da famigerada “escadinha” q tanto falamos aqui nos comentários? Então… não sei se ele começou agora de harley ou se já teve outras motos, não sei mesmo, mas sei q faltou experiência, ou seja, faltou CANCHA.
    O motoboy (q certamente não começou a pilotar ontem, seja de HD, seja de CG) demonstrou isso muito bem nesse vídeo.
    Só p encerrar: LOAD PIPES, SAVE LIFES…”!
    Embora um escape forte não o salvasse nesse caso, mas não acham q ajudaria? Eu acho…

  12. Bayer, bem que vc falou mesmo em outro texto (acho que na carta ao motorista) que as ruas são feitas para os automóveis.

    A mureta poderia ser um pouco mais alta!

  13. A impressão que tenho, era de que ele queria que a van voltasse pra faixa da esquerda e ele passaria no corredor, ………o motociclista foi totalmente imprudente, quando ele acerta a van ele está quase em cima da linha que divide as faixas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *