A novas Scramblers (e o que é uma Scrambler?)

A moda retrô é algo que tem influenciado diversos segmentos do mercado, de câmeras fotográficas a até motocicletas. E depois da febre das cafe racers, as montadoras agora parecem ter redescoberto as scramblers.

Essa semana a BMW anunciou a sua, enquanto que a Ducati lançou seu modelo ano passado com bastante estardalhaço. E graças a uma combinação de agilidade, torque e preço, a Ducati Scrambler se tornou um sucesso de venda em alguns países e tem se tornado uma moto bastante customizada por aí.

Ducati Scrambler, um sucesso de venda em diversos países
Ducati Scrambler, um sucesso de venda em diversos países

Mas o que é uma Scrambler?

A definição de scrambler é bem simples: elas nada mais são do que as avós das motos que hoje costumamos chamar de trilha ou enduro.

O nome veio da expressão “to scramble”, que é quando se sobe uma colina rapidamente usando os pés e as mãos. O apelido surgiu nos anos 50 para batizar as motos adaptadas para corridas do tipo enduro. Nelas, os pilotos colocavam pneus para terra, escapamento mais alto e um guidão mais largo com aquela característica barra na parte superior, que evita que ele entorte nas frequentes quedas do off-road.

Mais tarde, nos anos 60, os fabricantes passaram a adotar o termo e lançar suas versões já prontas de fábrica, sendo um dos maiores expoentes daquela época a clássica Triumph Scrambler.

Scrambler_MY14_gallery_130604-8103

BMW R Nine T Scrambler

O mais recente lançamento desse estilo é a BMW Nine T Scrambler. A moto tem as mesmas características da Nine T original, com seu motor boxer dois cilindros de 1200cc a ar, gerando 110cv de potência. O modelo inclui algumas mudanças, como o escapamento mais alto, alterações no quadro e suspensões, sanfonas na bengala entre outras perfumarias.

BMW_R_NINET_SCRAMBLER_04

BMW_R_NINET_SCRAMBLER_03

BMW_R_NINET_SCRAMBLER_01

Infelizmente, a BMW R Nine T convencional não está mais à venda no Brasil (suspiros… eu gostava dessa moto), por isso a marca não tem planos de trazer a versão Scrambler para cá.

Curiosamente, a Ducati está fazendo justamente o oposto, com uma campanha bem agressiva para vender a sua Ducati Scrambler no Brasil, enquanto que a Triumph também voltou a oferecer a sua já conhecida Triumph Scrambler por aqui.

Parece que as Scramblers vieram para ficar. E vocês, o que acham do estilo?

image

28 ideias sobre “A novas Scramblers (e o que é uma Scrambler?)”

  1. Olá Bayer, gosto muito deste estilo. Tenho uma 883 ano 1997 que há tempos tenho planos de transformá-la em Scrambler mas sempre esbarro na disponibilidade de pneus. Se tiver alguma dica agradeço. Um abraço.

  2. Putz, essa Scrambler X é a moto que eu gostaria de ter aqui, sem duvida! Ela é linda, contudo putz, os preços no Brasil são de foder! Eu não sei se ela vai se enquadrar, mas uma moto que eu acho linda, ja vi fora do Brasil é a famosa Yamaha Bolt, que sinceramente poderia vir para o cá,,,
    Grande abraço!

    1. Ainda não entendi porque a Yamaha Bolt não veio pra cá, ainda mais com a saída da Honda Shadow. Dava pra pegar uma fatia do mercado se o preço fosse justo.

      As japonesas estão cada vez mais focando nas nakeds/street por aqui e esquecendo a galera das custom.

      1. Nem me fala… Eu querendo começar com uma 250cc e não tem nenhuma no meu estilo… Vou pegar uma street e transformá-la numa scrambler devagar, conforme a inspiração, habilidade e dinheiro (nessa ordem) forem chegando…

      2. Tb sempre achei muito estranho Bayer, era um mercado bem interessante para investirem. Eu mesmo desisti de comprar uma Shadow quando fui comprar a minha primeira Custom pois nenhuma concessionária tinha a moto para testes e o vendedores falavam um “vc pode vir aqui e sentar nela” meio sem vontade.
        Já a Ducati realmente está investindo nesse mercado. Aqui em BH eles montaram uma loja temporária do lado da concessionária da HD e ficou por uns 3 meses. Tinham várias motos para teste e inclusive quando eu pedi a Scrambler para fazer fotos, o cara liberou a moto e me falou que eu podia rodar a vontade, sem pressa nenhuma. Inclusive, adorei a moto…

  3. Saúde & Paz.
    Bayer, falo isto sempre por aqui em Minas.
    As custom´s por aqui em terra brazilis acabou.
    Mercado esta desfalcado em comparação com outros países.
    Abraços.

  4. Boa Noite a todos.
    Precisando de ajuda.
    Não consigo acessar o forum harley (www.forumharley.com.br) – não sei o q acontece, demais sites e blogs estão normais aqui. Tentei pelo link disponibilizado aqui e também deu em nada, a mesma mensagem:
    “Não foi possível encontrar o endereço DNS do servidor de http://www.forumharley.com.br.”
    Alguém mais tá com problemas pra acessá-lo?
    Bayer, desculpe ocupar o espaço, mas não vi outra alternativa.
    Boa noite a todos e até amanhã.

  5. Scrambler não é muito a minha cara, mas que elas são lindas demais, isso são… indiscutivelmente!!!
    Parabéns Bayer, mais um texto foda!!!

    Acessem o nosso motovlog:
    Youtube: Rato de Minas
    Facebook: Rato de Minas
    Instagram: delmon_rato_de_minas

  6. Putz Bayer, o pior é que te incomodei sendo q tenho o contato do Mazz aqui daquela vez q precisei da sua ajuda. Tenho o péssimo hábito do caminho mais fácil, e nem sempre faço a escolha lógica. De qualquer modo, obrigado e desculpe…rsrs

  7. Se bem que se não tivesse te procurado de novo não ficaria sabendo desse site pra o problema. Muito bom, já foi pros favoritos. Receio q sem querer fiz a escolha lógica… kkk… muito obrigado.

  8. As japonesas esqueceram o Brasil no segmento Custom há mtos anos! Hj só sobrou a Suzuki Boulevard e a Midnight Star (eu acho), já que a kawa “descontinuou” a Vulcan tb.
    Espaço de sobra p HD que vem engolindo sem mastigar o mercado brasuca de motos Custom!
    Mas as grandes culpadas dessa cena nem são as montadoras e sim AS CONCESSIONÁRIAS. Explico: saindo d grandes capitais, vc nunca, REPITO nunca encontrava uma Shadow 750 zero km nas concessionárias Honda nem p olhar! Imagina p um test drive… Se tivesse uma é p q era de alguém q comprou e ainda não tinha retirado e dai, não dá nem p chegar perto da moto. Essa história se repete com a Yamaha, c a kawasaki e c a Suzuki… Uma droga. Se não tem p olhar, nem p testar, NÃO VENDE. Simples assim. Dai as montadoras fazem a seguinte leitura: “O mercado Custom no Brasil não é bom, não vamos mandar lançamentos p lá…”
    Um idiota de um vendedor numa cc Honda chegou a me dizer uma vez a seguinte bobagem: “Shadow 750? Não… moto muito cara p comprar e deixar parada na loja… não vende…”
    PUTA QUE O PARIU! É o contrario: não vende p q não tem na loja! Por isso somos o maior mercado consumidor d Titans do mundo…. VSF!

    1. Seu comentário é perfeito. Me empolguei com uma boulevard 1800 mas a “norma” da loja é não ter test ride. Porra, vou gastar 50 mil numa porra de uma moto sem andar nela? Nem a pau.

    2. Isso é foda mesmo Alexandre, quando fui entrar no mundo custom cogitei comprar uma Shadow, liguei em todas as concessionárias da Honda daqui de BH e nenhuma delas tinha a moto para teste, acabei desistindo, fui na Harley e experimentei uma 883 e uma 1200 e acabei fechando na 1200.

  9. tarde !
    cara eu acho muito bacana a Ducati Scrambler, olhei ela pessoalmente no salão duas rodas e ate montei em uma, pra mim que sou baixo 1,65cm ficou perfeito o posicionamento e proporção da moto, dando uma impressão de uma moto mais robusta… ai vai a pergunta: quem aqui leitor tem uma para dizer da moto ? tork , respostas da aceleração, dirigibilidade e etc ?
    assisti alguns vídeos no YT e me parece com motor com bastante resposta na aceleração … abraço a todos

  10. Já andei e é FOODA!!
    arranca bem, ótima suspensão pra lixo de asfalto, guidão confortável, belo design…
    POréeem…
    tá cara e o seguro varia em uns 3 conto :( Sem falar que nem sabemos quanto vai custar peça, manutenção, etc

    Mas me deu MUUUUITA vontade de largar minha sportster lá!!!
    Quem não andou vá na DUCATI – SP, tem lá pra teste, vale a pena!

  11. Acho que gosto de todas as motos, menos as de trilha, mas só porque nunca fiz trilha. Um dia entrei numa concessionária Honda, estava olhando uma Fireblade e vi uma Shadow 600 mais afastada, mas não estava escondida nem nada; estava bem à mostra. Perguntei da Shadow e o vendedor se resumiu a dizer apenas “Isso é um Maverick das motos”, fazendo carinha de nojo e desdém. Puxa vida! Num reflexo respondi: “Mas Maverick é um puta carro!”. O vendedor era meio gringo e ficou num vermelhão. Fui embora da loja.

  12. A realidade é a seguinte, de acordo com o pensamento dos fabricantes e concessionárias: “quem compra moto custom no Brasil são os cinquentões coxinhas, e custom pra eles é Harely…”
    Simples assim;
    Agora, Uma moto scrambler combina mais com a nossa realidade de buraqueira lunar. Essas motos tem potência, torque, suspensões e muito estilo!!

    1. Não teve explicação (até onde fiquei sabendo), mas pelo preço dela aqui e como esse tipo de moto tem um público pequeno, muito provavelmente foi o baixo número de vendas.

      Mercado de moto aqui é complicado, pouca gente procura motos “de personalidade”. Um modelo tende a se tornar um sucesso e a maioria dos compradores acaba comprando sempre o mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *