O Brasil precisa de mais motoqueiros “outlaws”

Sim, eu estou desmotivado, meu Fiel Leitor. A quantidade de posts aqui no Old Dog Cycles caiu absurdamente e eu não queria que fosse assim.

O que aconteceu? O Brasil aconteceu.

Eu ando tão puto com a situação, que eu não consigo mais esconder. Sempre quis sentar aqui no meu computador e escrever algo motivacional, que levantasse o ânimo das pessoas, especialmente de você, Fiel Leitor.

Porque motocicleta é isso. É terapia zen. É encher um tanque e esvaziar a cabeça. É juntar os amigos. É se superar em uma aventura.

É puxar em todos nós o que nós temos de melhor.

Mas eu confesso que não estou conseguindo fazer isso. Eu estou puto, meu Fiel Leitor. Puto como eu nunca estive antes. E isso se reflete aqui, no meu teclado.

A carne que eu dou para os meus filhos pode dar câncer. Ela foi vendida por um monte de celebridades “confiáveis”, mas agora sabemos que ela está podre como a nossa classe governante.

Nosso país é rico, é lindo, é o país do futuro. Só que esse futuro nunca chega. E se chegar, vai chegar sem aposentadoria, sem saúde, sem segurança e educação.

A gente mora no país com o maior o maior número absoluto de homicídios no mundo.

As delações da Lava Jato colocam os nomes de políticos dos principais partidos na lama mas, ainda assim, as pessoas torcem como em um jogo de futebol, como se houvesse um lado ganhador. Defendem os políticos como se, algum dia, ao menos um deles nos tivesse estendido a mesma cortesia e nos defendido também.

Aliás, a analogia com o futebol é perfeita. Porque se você for um jogador de futebol por essas bandas, você tem carta branca e pode fazer o que quiser. Pode se meter com o tráfico, bater na mulher, atropelar e matar pessoas completamente bêbado que todo mundo vai continuar achando que você é um herói. Afinal, você sabe colocar a bola em um retângulo!

Você pode até assassinar sua namorada e dar pro cachorro comer que, ainda assim, vão tirar selfies com você na rua.

Meu irmão, o sistema está completamente falido. O que vivemos hoje é justamente o que fez os primeiros motoclubes americanos se unirem e se considerarem “outlaws”, foras-da-lei. Aqueles irmãos motociclistas olhavam para a sociedade onde viviam e não se identificavam mais. Aquela sociedade não os representava.

No entanto, naquela época, ser outlaw significava fugir do sistema que fazia você virar um pai de família e trabalhar honestamente das 9 às 6. Era não se identificar com a lei, com as regras ou com os padrões morais da sociedade. Isso era coisa para caretas, quadrados.

Não sei quanto à vocês, mas cada vez mais me sinto um fora da lei, mas um fora da lei dos dias de hoje. Porque digo isso? Simples: num país onde a ladroagem, a malandragem e a falta de escrúpulos se tornaram o status quo, levar uma vida digna e honesta me parece uma grande rebeldia.

Espero que muitos de vocês estejam comigo nessa rebeldia.

Tá na hora dos novos outlaws darem um tapa na cara desse status quo que está aí.

71 ideias sobre “O Brasil precisa de mais motoqueiros “outlaws””

  1. Parabéns pelo texto,supriu tudo que eu penso e precisava ouvir, eu ainda não me encontrei nessa sociedade maluca onde tudo é lindo e normal…
    Me sinto uma “outlaw”propriamente dita.
    Abraço autor do texto.
    Fiel leitora.

  2. Só verdades irmão!
    Se ser um outlaw for realmente isto, com certeza estamos juntos!

    Infelizmente alguns medíocres ainda confundem as ideologias e historias do motociclismo com o ato de ser um criminoso!

    Ser motociclista não é só álcool, drogas, sexo, roubos e furtos!
    É uma ideologia e atitude muito além da capacidade de compreensão de muitos brasileiros!

  3. Não real continue postando só sobre nosso mundo das motos e afins deixe este lado podre dá política pra o outro mundo ,nos motociclistas não fizemos parte deste mundo podre ,dependemos e estamos nele mas usamos nossas magrelas justamente pra não lêmbrar que este mundo podre existe ,tudo vai se resolver mas não misturamos nossas belas postagens e assuntos sobre motos com estas merdas de políticas ,espero que continue com os assuntos que nos sempre agradou e confortou ,bons ventos a todos nós!!!

  4. Cara, você disse tudo… é isso ai , está tudo errado , eu me sinto um completo alienígena vivendo nessa merda de país, as vezes penso em meter o pé dessa bagunça, mas o que eu queria mesmo era viver aqui , cortar as estradas do meu país com minha motocicleta , passar por todas essas paisagens que só o Brasil tem e não ter que fazer isso em outro lugar, queria isso tudo aqui, mas a verdade é que não me identifico nem um pouco com essa sociedade, aqui tá foda !

  5. Você está absolutamente certo.
    A sociedade ocidental inteira está doente ,e a brasileira em particular está muito mais .Venho falando a tempos sobre essas coisas da Nova Ordem mundial e suas artimanhas para diminuir discretamente a população mundial .Hoje temos comida de má qualidade ,que pode até matar ;médicos que não conhecem o corpo humano e são incapazes de diagnosticar uma doença ; remédios que nada curam e assim por diante. A pior parte é cultural ,onde todos os valores éticos e morais foram jogados no lixo ,e está sendo criada uma geração que aceita tudo ,e obviamente aceitara a escravidão com um sorriso no rosto e uma pitada de droga na cabeça .
    Não sei se é o fim do mundo ,mas é um momento de ruptura ,e só os “outlaws ” conseguem perceber isso ,pois pensam fora da caixinha ,e não se deixam influenciar pela propaganda enganosa do politicamente correto .
    Tá tudo uma merda ,mas existe solução ,e nós fazemos parte dela .Quem viver verá !

  6. É me velho, preferi até comentar aqui…. no Brasil tudo é mais difícil, todo mundo aqui só pensa em si, e ainda falta coragem e inteligência para contestar as coisas, lava jato e a operação carne fraca, deixa muito clara a posição da classe empresarial e brasileira, é sim sobre eles, os envolvidos são os grandes nomes políticos e da classe empresarial, não se trata aqui do povo que trabalha, assalariados e etc. não que esse esteja isento dessas mazelas, mas nesse caso é disso que se trata, o brasileiro, não lê, não sabe história, assim como você já foi atacado por colocar um texto que explicava os 1% e que não estava expondo ninguém e sim apenas levando informação para todos, o brasileiro se apega a simbolismos que fomentam ideias, assim como na vida no motociclismo também precisamos quebrar esses tabus, moto é cara, e muitas vezes lidamos no role com pessoas que apoiam esse tipo de gente que fode o Brasil, empresários sonegadores, empresários da carne, que carregam símbolos e difundem ideias que só nos isolam e nos trazem para este “jogo de futebol”… é o tal patche “motoqueiro é a puta que te pariu” acham o que? Que são de uma raça superior, pq usam suas motos caras, e as vezes e nem caras, tem motos popualares mas carregam um brasão nas costas e andam de moto 5 vezes no ano e se acham melhores que motoqueiros, que motoboys ou a porra toda? Só estão dividindo… assim como a kustom kulture brasileira que só quem gasta muito nas oficinas fodas, são fodas e fazem parte da kulture o resto é bosta, e esquecem que o faça você mesmo é o outlaw… essa semana eu ia comprar uma sissy bag de lona impermeável, achei um fornecedor que parecia muito bom no facebook, perguntei se ele tinha outros acessórios em lona, já que ele trabalhava com acessórios em lona e couro, ele pediu que eu desce uma olhada nos posts mais antigos, quando o fiz, achei varias fotos de produtos exposto com a bandeira dos confederados americanos, eu fiz uma escolha, era o melhor produto que eu achei, mas meu dinheiro não vai financiar pessoas com este tipo de ideias… logo depois recebi um convite para participar de um evento motociclista cujo a participação especial tem dois mcs brasileiros com a bandeira dos confederados americanos tb, e fico me perguntando porque a aqui no Brasil as pessoas carregam esse símbolos fortes, que defende o separatismo, o populismo e etc… enfim eu fiz minha escolha de novo e não vou lá fomentar apoiar e participar disso, por mais que explicitamente essas ideias não estejam lá visíveis, o que quero dizer com isso tudo? Sim precisamos voltar, a ser outlaw, fora da lei ou fora do status, precisamos voltar a ser do it your self, faça você mesmo… precisamos questionar, precisamos ter ação direta e boicote, boicote aqueles que nos fodem na política, pt, psdb, pmdb, psd, qualquer um deles não importa, intime que você quer torcer, se não está fazendo o que deveria pela sociedade, deveria ser boicotado, as empresas que vendem carne podre, deveriam falir, por que nos boicotamos empresários desonestos… sim precisamos, e precisamos combater os simbolismos que fomentam tudo isso, desde o patche no colete a bandeiras que fomentam o ódio e o separatismo…

    1. “…bandeira dos confederados americanos, eu fiz uma escolha, era o melhor produto que eu achei, mas meu dinheiro não vai financiar pessoas com este tipo de ideias…” demais seu texto e este tipo de atitude!!! Também partilho desta ideia, ser contra esse símbolo dos confederados, nazismo, cruz de malta, a mira, entre outros… E sim, sou criticado por isso, porque pra muitos aqui é apenas um desenho… Pra mim não é!!!
      Enfim, temos de ter mais atitude nas escolhas que fazemos, se não conseguimos nos unir pra mudar tudo na força, vamos ser mais inteligentes e consumir apenas o que realmente merecer…

      E Bayer, é isso aí cara, temos de nos incomodar mesmo, com tudo que está acontecendo… E é a insatisfação que move o mundo!!! \m/

  7. Tanto minhas regras de vida como o simples fato de fugir da corrupção, não aceitar troco errado e ficar quieto, doar o que tem para ajudar um amigo são contracultura e seguem uma manual de vida diferente.

    As regras que regem nosso clube são contracultura, somos outlaws, não seguimos as regras desse mundo.

    Concordo com vc Bayer.

    ATHOS II MC.

  8. Muitas vezes me sinto só entre os motoqueiros. Me parece que ficou bonito ser uma pessoa “conservadora”, defensor do status quo e dos “bons costumes”. Ler um texto como este, vindo de um motoqueiro tão respeitado e conhecido, carrega minha energia e esperança de viver o verdadeiro sentido disso. Obrigado Bayer.

  9. Oi Bayer!!
    Cara… não te conheço pessoalmente, acompanho teu Blog já há alguns anos, sempre tive vontade de ter uma motoca, mas nunca comprei acabei dando prioridade para outras coisas (faculdade, casa, carro, família, filhos…), tenho habilitação para moto desde os 18 anos, tive uma boxer que me acompanhou 8 maravilhosos anos, também estou na casa dos 40. Quero te dizer uma coisa… se nos conhecêssemos, tenho certeza que seríamos grandes amigos, pois sempre que leio teus textos, sinto que “sou normal” porque parece que ando na contramão dessa “vida de gado” onde todos andam para um único lado, onde a mídia manipula tudo. Entendo perfeitamente teu descontentamento com esta “bosta” de país maravilhoso que é o Brasil, também fico esperando chegar o tal futuro, que me parece cada vez mais distante, tamanha malandragem e leis que favorecem quem não cumpre-as. Já pensei mais de uma vez, em fazer as malas e buscar algo melhor para minha família fora daqui, mas não sei o que me segura, se é a vontade de ver o Brasil dar certo ou a incerteza do desconhecido. Enfim, não sou motociclista, mas compartilho tua opinião em gênero, número e grau. E digo mais, os teus fiéis leitores estarão contigo! Baita abraço!

    1. amigo, compartilho cada palavra do seu comentário, pois espelha um pouco de minha história e pensamento. (só não tive boxer, era pastor alemã e depois uma fila/waimaraner)
      Quantos de nós talvez nem tenhamos motos, não somos motoqueiros (por enquanto…), mas sentimos que ser outlaw é viver para as coisas corretas.

      Bayer, para quem tem “berço” é muito fácil fazer e agir corretamente consigo mesmo e com os outros, pois nossa criação com bons exemplos e ensinamentos, forjou o q pensamos e a maneira de agir. E aí é que está o problema desse país, com tantos mal casamentos, separações, muitas vezes com pouco esforço p resolver a situação. E aí qual é a referencia q os filhos levam p vida adulta ????!!
      Me sinto MUITO desanimado com tudo que assistimos. Isso influencia nossa vida pessoal/profissional. Entendo bem o que escreve, mas apesar de tudo, KEEP GOING ……

      Abs

  10. Caro amigo; você falou tudo!!sinceramente eu me sinto exatamente como você, totalmente desmotivado, não consigo ver uma luz no fim do túnel. Sempre fui muito otimista, mas com esse jeito “brasileiro de ser” da maioria esmagadora do nosso povo não tem como mudar esse panorama…

  11. “O momento exige que os homens de bem tenham a audácia dos canalhas”.
    DISRAELI, Benjamin (1804-1881) romancista e político inglês

    Bayer, como sempre seu texto é perfeito e reflete muito do que penso.
    Mas o mundo é assim faz tempo e precisamos muda-lo. Se as vozes dos “homens de bem” não forem fortes e altas predominará a dos canalhas e todos aceitarão estas últimas como verdadeiras.
    Não desista nunca e fale cada vez mais forte e alto. Somos muitos que pensamos como você.
    Abraços

  12. Excelente texto!
    O “público” brasileiro assiste tudo pacificamente! Se gosta, bate palma. Se não, vaia!
    O Brasil está precisando de outlaws para voltar para estrada e sair do atoleiro…

  13. Que triste ironia do destino!!!!
    Sou casado e tenho duas filhas;
    Sou ex-militar e ex-policial, gosto de armas;
    Bebo pinga, whiskey, run e como carne vermelha;
    Curto o bom e velho rock and Roll mas também ouço moda de viola;
    Gosto de motores V6 e em V;
    Ando com um inseparável canivete, mesmo vestindo social;
    Pra mim, o homem tem que cuidar de casa, mas não dispenso a ajuda de minha esposa que tenho o maior respeito;
    E assim oriento minhas filhas : Desculpa, Por favor e Obrigado e não coloquem nenhum bunda mole dentro de casa;
    Vou na missa todos os domingos, trabalho na igreja e acredito em Nossa Senhora;
    Chamo meus camaradas de Negão. Homem e mulher são diferentes, cada um na sua mas todos tem o direito de amar;
    Bandido tem que pagar pelos seus atos. Meu pai ficou sozinho com seus irmão menores com 18 anos e nem por isso virou marginal;
    Honra, palavra, moral e fidelidade; Conto no dedo da mão meus AMIGOS;
    As vezes eu me perco… mas nunca o controle;

    Não sabia que era um OUTLAW!!!

  14. Bem, cabe interpretações no texto. Acho que você e os que concordaram não são outlaws. Na verdade vocês estão é cansados de outlaws! A quantidade de pessoas hoje que só pensam em si mesmas e no próprio bolso, querem que as regras, padrões, moral e bons costumes se fodam esta cada vez maior, e ficou chato. Ser um fora da lei hoje é exatamente o que era antes, só que agora é comum.

  15. Perfeito. Eu, um velho motoqueiro, me identifico totalmente com suas idéias… Me sinto também fora desse sistema sórdido, não representado por nenhum desses representantes porcos e corruptos e partilho da ideia de que já passou do momento de dar um basta … Agora é só um FODA-SE… Quem não estiver conosco está contra nós…

  16. O movimento existe. Eu sou de um moto grupo. Nós nos consideramos 0%. não somos bandidos como 1%ers e nem bundões e idiotas como esses 99% “super aprofundados filosoficamente” por ouvirem Raul Seixas em festinhas do clubinho. Há de haver resistência, temos que ter posicionamento político. Somos anarquistas, sem hierarquias ou desigualdade, nada de presidentes ou patente, isso é coisa de bundão de alma vazia para nós. Nós fazemos as nossas motos na raça, motores fuçados em garagens, melhorias nas mecânicas, nada de original. Dinheiro só é usado para gasolina e óleo, viagens não faltam, nem as curtas nem longas. As vezes rola uma peça ou outra, o resto faz na raça pow. E principalmente: Fazemos peso nas merdas do sistema. Peso físico.

  17. Visão sensacional, pode ter certeza que vc não está só. Ainda mais agora que eu tô vendo SOA. Estamos na merda. Acredito tbm que a falta de homens de coragem para defender o bem e as famílias seja a principal causa do panorama que vivemos. Tá foda

  18. Tambem me encontro indignado com o que passamos. Gente de 20 anos sofrendo pra trampar e goleiro bruno empregado. Vivemos uma grande piada e o povo aceita feliz. Sou um fora da lei desde cedo. Tá na hora de algo ser feito, sem manifestaçoes pacificas. Tacar fogo mesmo! Vamo bater de frente!

  19. Parabenizo o autor pelo texto, muito bem escrito e que reflete a opinião de todos os cidadãos de bem que sentem vergonha da situação caótica deste País.

  20. O QUE EU FIZ PARA O PAÍS MUDAR…
    EU TO DESORIENTADO, MAS PRA MIM ATÉ OS PARLAMENTARES, PESSOAS QUE JURIDICAMENTE, PODERIAM ORIENTAR OS CIDADÃOS, ENTRE OUTRAS CATEGORIAS, SÃO OMISSOS, TA NA HORA DESTES QUE DIZEM QUE NOS REPRESENTAM SANGRAR. EU ESTOU JUNTANDO MINHAS PEDRAS E O OUTROS BRASILEIROS, SERÁ QUE ESTÃO SE PREPARANDO…

  21. caras… eu tô nessa insatisfação contra TUDO há uns 3 anos…
    Faz tempo que quero juntar as malas e ir para outro país, mas a esposa nunca esteve de acordo.
    Finalmente, ela parece ter entendido a gravidade e concordou em cair fora.
    Reclamo o tempo todo do asfalto, preços, cultura, educação,…
    Sinceramente, alguém aperte o RESET, por que esse país não tem futuro.

  22. Penso eu exatamente.
    concordo com todas palavras citadas em seu post.
    estou cansado desse sistema vagabundo, dessa cambada de politicos fpt, cansado desse povo burro, ingnorante, retardados…
    cara na boa, nada funciona!
    pagamos tão caros pra ser estrupados por esses sistemas sujos., empresas nos vendendo lixo, podridão cujo os mesmo damos aos nossos filhos, esposa, familia.
    Que porra é essa cara?
    esta na horas de homens, homens de verdade, que honra as bolas que tem entre as pernas, que honra pela familia e pela lealdade, esta na hora desses homens de verdade reagor e fazer algo.
    Como é que nós aceitamos tudo isso calado.?
    Como podemos ficar parado assistindo tais situaçoes dessas?como?
    É nessas horas que tenho vergonha dessa raça, raça egoista!

  23. Meus caros amigos,
    Compartilho a indignação de muitos, o Brasil como está não dá mais, a hora é agora.
    E digo mais, não existe revolução sem união, o Brasil precisa de uma “revolução francesa (1789)” propria.

    Não adianta somente lamentarmos…
    Precisamos tomar atitudes se quisermos que algo seja mudado não para nós mas para os nossos filhos e netos.

  24. Não sou brasileiro, sou português, mas concordo perfeitamente com o que neste texto está escrito!!! Aqui é a mesma coisa e o povo acobarda-se… É vergonhoso.

  25. O texto é perfeito, a indignação e tudo mais, mas o que podemos fazer realmente de concreto? consideramo-nos diferenciados dessa zona toda que acontecendo? temos clareza de todas essas mazelas, mas o que vamos fazer? o que esta faltando na minha modesta opinião é pessoas de bem, se unirem, mas não só atras de um teclado, unirmos da forma antiga, presencial, face to face Eyes to Eyes ….

  26. Cara, estamos juntos nessa. Se eu preciso rodar na margem para fazer o que é certo enquanto os valores de verdade são deturpados é o que farei. Tenho pena dos nossos filhos.

  27. Bayer,
    Que puta brain storm tu provocaste!!!!
    Quase 50 comentários em 24 horas, brother!
    Parabéns pelo teu texto: conseguintes resumir o sentimento de um monte de gente.
    Grande abraço.

  28. Caro Bayer,

    Não desanime, você é mais um que está de saco cheio com a situação desse “nosso” país que é maravilhoso por natureza e só…
    Mas vou te falar algo que parece baboseira, muita gente se sente assim, inclusive eu que estou fazendo sérios planos de mudar do país, mas seu blog é como um refugio para os que ousam pensar e refletir sobre a situação, a grande mídia noticia de maneira vaga e tendenciosa e logo volta com a lavagem cerebral(novelas, BBB,etc.), não vejo o menor esforço para combater isto, mas aqui no Old Dog Cycles eu vejo, aqui eu leio sobre coisas de interesse geral, não só sobre motos, mas opiniões sobre diversos assuntos, acessar o Old Dog já faz parte da minha rotina, primeira coisa que faço ao ligar o computador é verificar se existe mais algum post com novidades…

    então nos faça um favor, não desanime, continue postando, ter algo decente para ler diariamente ajuda suportar essas safadezas praticadas no braZil.

    Abraço e parabéns por mais um post 100% pertinente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *