Sim, eu estou vivo

Obrigado pelas mensagens e pelos comentários. Estou vivo sim galera, mas afastados das motos por causa de uma Tendinite Patelar (quer dizer, afastado da Harley, na Crypton dá para brincar ainda).

Já são seis meses sem andar de moto, pegar estrada, o que acaba influenciando no Old Dog Cycles pois percebi que 99% das minhas ideias pro blog surgem quando ando de moto. Bateria arriada, moto cheia de poeira e precisando de uma revisão e de uma geral tanto quanto este site aqui.

Então já que a estrada não me dá inspiração, deixo a bola com vocês: que artigo vocês querem ver aqui? Não prometo que vou escrever todos, mas prometo que vou tentar!

Grande abraço.

47 ideias sobre “Sim, eu estou vivo”

  1. Que bom que vc está por aí, espero que seu site não morra. Curto pra caramba!
    Acho muito legal história da cultura bike, dicas de viagem/rolê, curto tb história das motos e marcas. Tenho até outras ideias pra compartilhar.

  2. Estava fazendo falta, ainda bem que voltou.
    Afinal o melhor blog de motos da web não pode ficar inativo.
    Que sua recuperação seja rápida e volte a andar logo.
    Abraços

  3. Bem vindo de volta, Bayer! Essa tendinite é chata mesmo, mas vai melhorar!
    Eu não lembro se havia te mandado sobre a primeira viagem de moto que se tem registro no Brasil, de Ponta Grossa até Antonina, no Paraná, em 1923.
    http://viagemdemoto.com/historia/3491-primeira-viagem-de-moto-no-brasil
    Enfim, eu soube que estão fazendo uma refilmagem com réplicas das motos para uma emissora local. Vale a pena acompanhar.
    https://www.facebook.com/renan.henneberg/posts/1485149224900868:0
    Abraço!

  4. Cara seu blog me incentivou muito, antes mesmo de ter uma moto, pois não falava apenas de cilindradas, velocidade ou qualquer coisa do tipo. Falava de uma filosofia, de ver o mundo com outros olhos, de uma forma diferente, de um jeito que só se vê quando, voce vive em duas rodas, que vc só se dá conta quando bota o capacete e sente o vento no rosto, o cheiro da estrada, conhece pessoas novas e se diverte fortalecendo depois de uma chuvarada haha….acho.que seria uma boa se você escrevesse sobre a corresponsabilidade que nos temos com os outros, por que querendo ou não todo mundo um dia se torna uma referência pra alguém, seja um amigo, um filho, um conhecido ou algo do tipo.

    1. E ae Raphael! Cara, tbm fui mto incentivado pelo site(q é du caralho) e tbm bem antes de comprar(a 1 mês) minha moto(uma Virago 250 em faze de transformação Bobber).
      Sobre sua sugestão, a corresponsabilidade é a influência q temos na vida dos outros, eu vivi uma parada dessas ontem e foi mto foda.
      O filho do dono das casa de aluguel onde moro, estava lavando o carro pro pai dele, guri de uns 12 anos. Estava pegando a magrela p encontrar com um amigo na BR 393, cara, qndo o muleke me viu na moto, pqp, o olho do guri até brilhava hahahhahahaha.
      Ele todo empolgado, apontando e falando com o pai, q me disse q o guri é fissurado em moto, qndo está na cidade ou estrada com ele o muleke identifica a maioria q passa, marca, modelo…
      “Não tem jeito não cara, esse muleke é doido em moto, vai me dar trabalho, e riu”

  5. Bom saber que era “só” uma tendinite e você não desanimou disso aqui.. :D
    Seria legal um artigo sobre a Victory, tem uma aqui em SC pra vender e achei bem interessante a motoca.
    Ou
    Escreva sobre os seus devaneios ou historias/momentos legais envolvendo moto que aconteceram com você ou te contaram…
    é sempre legal ler uma boa historia.
    abraço e melhoras!

  6. Cara, bom saber que a pausa no blog foi por um motivo importante! Algumas pautas interessantes na minha opinião:
    – dicas de viagem/roteiros pra fazer de moto
    – dicas de filmes / leituras relacionados a moto
    – histórias / origem das coisas, dos termos, comportamento, etc…
    Força na recuperação aí Bayer!

  7. Que bom que está bem Bayer, teu blog é fera demais pra deixar morrer antes de vc kkkk, brincadeiras a parte, sofri um acidente em março, e por conta de uma luxação no ombro direito, fiquei bons 3 meses sem subir em minha Fazer também, e sei como isso desanima em falar de moto. Acho que a galera já deu idéias bacanas pra se falar, mecânica, marcas novas, histórias de motos antigas, cultura masculina é legal também, histórias (causos) de motociclistas e tal, dicas de eventos/encontros bacanas. Enfim, o que escrever a gente lê! vc escreve bem, é só dar continuidade na bagaça! Abração.

  8. Bom saber que vc anda por aí, irmão! Acho muito massa quando vc, mesmo que sutilmente, toca no assunto “motociclistas ou motoqueiros?”. Podia escrever sobre o “life style” que as marcas tentam nos vender em troca da nossa alma, sobre como as pessoas se acham melhores por causa daquilo que elas tem, sobre como algumas pessoas pilotam muito melhor que outras por estarem sentadas em cima de alguns cavalos a mais. Por fim, poderia escrever sobre as pessoad que acham OK fazer merda em cima de uma moto de R$ 60.000,00 , mas fazer merda em uma de R$ 6.000,00 é burrice, loucura, coisa de otário, etc. Adoro o teu feeling pra escrever. Abração com sinceridade e respeito, brother.

  9. Grande Bayer,,,,Ai sim, porra, não da para ficar dando esse tipo de susto na gente não kct. Não te conheço pessoalmente, mas te considero um brother da manada. Então, força, sei que é foda, mas vamos lá, movimentar esse mundo biker, e provar que não importa a cilindrada o que vale a é a estrada.
    Um tópico interessante seria abrir espaço para roteiros de viagens, experiencias e dicas de lugares, trajetos, condução etc. Eu mesmo tenho alguns que vale muito a pena repassar para os irmãos! Grande abraço!
    *** Quae fieri necesse est, illa pro tempore fiunt

  10. Que bom que voltou, Bayer.
    O cara certo na hora certa no lugar certo:

    https://www.hdforums.com/forum/softail-models/1194222-fat-boy-2018-a-2.html

    ou

    https://www.hdforums.com/forum/dyna-glide-models/1194221-low-rider-and-fat-bob-2018-a.html

    Linha 2018 da HD, nas BigTwin só chassis softail a partir de 2018, é isso mesmo? Os modelos parecem belos. Só a Fat Boy que vai deixar muito dono de Suzuki rindo a toa. Ainda assim tá bonita.
    Pronto, homi, tem assunto!! é só querer….rsrsrs… bom saber que voltou.

  11. E a Sportster?
    Será que virá com m8 e softail também?
    Suspensão da Dyna e Sportster já não tinha mais onde armazenar reclamações.
    Pelo que vi, o chassi da Dyna desaparece e aí fica a pergunta: Será que conseguem manter a esportividade da Dyna?
    Para os puristas, sem vibração não tem solução…rsrsrs

  12. Que bom que voltou!!! A vida é assim… depois dos 40 começam a aparecer as “…ites” heheheh… comigo não está sendo diferente!!! Baita abraço, melhoras e muito sucesso!!!!

  13. Boa tarde Bayer!!!

    Aproveitando o desenho do “old man” que postou com a faixa na cabeça da Confederação Sulista, por que não faz um post comentando a relação existente entre ela e a cultura custom sobre motos e como estes últimos eventos acontecidos nos USA afetaram (ou não) a relação entre ambos.

    Melhoras!!!

  14. Bayer, tudo bom? Ótimo saber que você não deixou o blog!
    Você mencionou a tentativa de aproximação da BMW com o público mais jovem, poderia falar mais sobre suas opiniões sobre a nova G 310R? E tb aproveitando o fato de vc ter falado sobre a reestilização da HD…pq não falar de alguém que está indo na contra mão de toda essa gourmetização? A Royal Enfield está de volta à Mordor…digo, Brasil e está trazendo como frente de batalha, as clássicas Bullet 500 e Continental GT… e gostaria do seu expertise no assunto. Temo que a “built like a gun” acabe virando modinha entre os hipsters que não conhecem o conceito da marca (mínimo de frescuras, muito metal e baixas velocidades). Vão comprar, achar bonitinhas no instagram e uns meses depois irão para as Bonneville e Scramblers da vida (em busca de algo que não danifique suas coluninhas macias e que combinem com o cachecol vermelho/capacete revestido de couro)

  15. Grande Bayer, baita notícia. Já tinha até perdido as esperanças, achando que tu tinha largado esse projeto.
    Ao menos nesse hiato dei uma olhada nos post antigos, só não terminei (ainda).
    Teu site é realmente muito bom, diferente da maioria que se vê por aí sobre a temática “motos”. Não sei se é o que você quer para ti, mas espero que um da você ganhe a vida com isso aqui, mantendo essa linha e inclusive consiga alguém que te ajude a tocar o site.
    Vida longa p ti e ao site, abraço

      1. Po Bayer
        Né que eu acho que tô c essa merda tb.
        Semana passada ao ajoelhar senti como se tivesse ajoelhado em cima de 1 grão de milho. Porra doeu…
        E pesquisando e refletindo lembrei que andei tenho um encomodo por conta de que soltava o peso da moto em cima do joelho sobrecarregando. Não parava completamente antes de apoiar saca?
        É como um cabelo inflamado.
        E pra piorar… Tô saindo da sportster e pegando uma fat. Aiai… putz… so que o falta. Já não basta o tal cotovelo de tenista….

        1. Pqp, definiu bem. Ajoelhar no milho, começou exatamente como essa sensação. Aí virou uma agulha de tricô que enfiaram no meu joelho. No meu caso, também é o que eu uso pra segurar a moto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *