Arquivo da categoria: Chief

Indian Chief Springfield chega ao Brasil

Este ano anda bem fraco. Muita gente esperneou e não via a hora de 2015 acabar, mas quando 2016 se mostrou ser, na verdade, um 2015s, a galera surtou ainda mais.

Crédito anda em baixa, desemprego em alta, situação política parece um seriado de TV, polarização entre esquerda e direita, cães e gatos vivendo juntos, enfim, um caos.

Honestamente, achei que não ia ter muito o que postar até o final do ano com essa retração absurda no mercado de motos. Mas aí veio a Indian e bateu com o seu ZAP na testa. (Um zap bem caro, mas um ZAP).

2

Não é segredo nenhum que a Indian está comendo pelas beiradas no mercado de motos de luxo aqui no Brasil, chegando ao ponto de começar a incomodar marcas estabelecidas. E isso deve aumentar com a chegada da Indian Chief Springfield, com um preço menor que a importada pois será produzida aqui no Brasil em regime CKD (Completely Knock-Down), aquele sistema onde a moto vem completamente desmontada e é montada em Manaus pra ganhar incentivos fiscais por ter gerado alguns empregos.

O nome da moto vem da cidade natal da Indian, Springfied no estado de Massachussets, o berço da primeira indústria de motos fabricada em série nos EUA.

O motor é o mesmo Thunder Stroke V-2 de 1.811 cm³ da Chieftain, Roadmaster, Chief Classic e Chief Vintage com câmbio de seis marchas.

Segundo a marca a Springfield possui chassi em alumínio forjado, sistema de acelerador fly by wire, cruise control e transmissão final por correia. A moto vem com ABS e dois discos ventilados e flutuantes de 300 mm na dianteira, e um disco único na traseira. Os flexíveis são do tipo “aeroquip”, reforçados com malha de aço, evitando aquela sensação de freio borrachudo das motos com cabos longos.

Claro que a notícia ruim ficou pro final: o preço. A versão Thunder Black sairá por R$91.990 enquanto que a Steel Gray & Burgundy Metallic custará R$94.990.

Fazendo a conversão, isso equivale a 28 mil dólares para a versão mais cara. Para efeito de comparação, o mesmo modelo sai por 22 mil dólares lá fora, o que equivale a 74 mil reais na cotação de hoje.

Uma moto interessante para muitos, mas para o bolso de poucos.

4

3

5

photo-1

photo-6

Todas as fotos divulgação Indian Motorcycle.

Indian Chief Dark Horse pega no calcanhar da Harley

O que eu mais escuto sobre a nova Indian Chief, são comentários reclamando do estilo “cromo e acessórios” dela. Pelo visto, as preces de muitas pessoas foram ouvidas e a Indian começa a adentrar no território da linha Dark Custom da Harley-Davidson. E eles chegaram fazendo basicamente o mesmo que a Harley faz há décadas: dando uma nova cara para modelos já existentes na linha, de forma a ampliar a base de consumidores, sem precisar investir em desenvolvimento.

O vídeo de lançamento aí em cima já explica o público para qual a Indian Chief Dark Horse foi criada: o narrador diz que é uma moto sem firulas, só com o essencial, criada para ser pilotada forte e guardada suja. O forte aí é puro marketing, a moto é a mesma Indian Chief, apenas com um visual mais clean e pintura fosca. Motor, quadro e ciclística são idênticos aos da Chief tradicional.

Marketing ou não, é um decisão muito acertada da Indian de trazer mais opções para um mercado onde cada consumidor tem um gosto muito específico. Eu não ficaria nem um pouco triste de ter uma dessas na garagem, ainda mais considerando que ela custa US$ 2 mil a menos que a Chief Classic.

photos-large-14

photos-large-12

photos-large-7

photos-large-4

photos-large-1