Arquivo da categoria: Ducati

Big Sid’s Vincati



Big Sid’s Vincati: The Story of a Father, a Son and the Motorcycle of a Lifetime, é o que se pode chamar de “romance de homem”. Tem aventura, paixão, drama, com um tema central que faz você não querer desgrudar dele: o esforço de um filho para construir uma Vincati ao lado do seu pai, Big Sid, que acaba de sofrer um ataque cardíaco e perdeu a vontade de viver.

A Vincati é o únicornio das motocicletas. Ela é quase um mito, já que apenas sete foram construídas no mundo. Ela é a junção do quadro de uma Ducati GT com o motor da mítica Vincent.

A história começa com o pai do autor sofrendo um ataque cardíaco, e caindo em profunda depressão. Os médicos dizem que ele não vai sobreviver, a não ser que ele encontre um motivo para viver. É quando ele tem a idéia de convencer seu pai a construir uma Vincati, estimulando sua recuperação. Afinal, Big Sid era um mecânico famoso, especializado em Vincents, com clientes que vinham de toda parte em busca do seu talento. Se alguém era capaz de construir uma Vincati, esse alguém era seu pai.

O que se segue é um brilhante relato sobre a relação entre pai e filho, sobre sonhos desperdiçados, sobre família e, é claro, sobre motos. Considero esse livro como o filme Desafiando os Limites (The World’s Fastest Indian): os apaixonados pelo assunto irão se deliciar com a leitura, mas acredito que ele é capaz de atingir um público muito maior. Eu o terminei em apenas um dia, não conseguia largá-lo.

Infelizmente, ainda não há uma edição em português. Para quem se interessar ele está à venda na Amazon, inclusive com uma versão para o Kindle, que agora também funciona em PCs, Macs, iPhones, Blackberrys e iPads.

Tron, o Legado

O filme original não fez muito sucesso, mas se tornou cult e virou referência para muitas pessoas da minha geração. A cena das light cycles ficou gravada para sempre na minha mente, por isso minha cabeça explodiu quando eu soube que Tron Legacy seria uma continuação do original, e não uma refilmagem.

Os fãs de cinema iraniano vão torcer o nariz para a “falta de profundidade dos personagens” e para “um filme que preza os efeitos especiais acima de tudo”. Mas pensa comigo: Jeff Bridges velho e novo no mesmo filme. Trilha do Daft Punk. Olivia Wilde de neon suit. Ducatis. Imax. Light cycles. Porra, o que tem para não se divertir com Tron Legacy?

Ducati 1000 Sport Biposto.

Aliás, a moto que o Sam Flynn pilota no começo do filme é uma Ducati 1000 Sport Biposto, uma versão com dois lugares, e sem a pequena carenagem frontal, da Sport 1000 S. É uma moto belissimamente acabada, com motor e ciclística modernos, mas com um design retrô, ao estilo cafe racer. Como toda Ducati, é uma moto com alma, cheia de peculiaridades. Se ela foi jabá no filme, ok. Se não, é uma amostra do excelente bom gosto do diretor ou de alguém lá na produção.

Segue uma das cenas mais legais dela em ação: