Arquivo da categoria: Fotos

Sede dos Caveiras Motoclube de Paiçandu

O Nikdutra me mandou as fotos da sede do MC que ele faz parte, o Caveiras Moto Clube de Paiçandu, Paraná. E meu amigo, eu fiquei de queixo caído, o lugar parece saído de um filme clássico. E o mais legal: foram eles quem botaram a sede de pé, juntos.

Ele escreve:

Não, você não está no Velho Oeste… Conheça a Club House dos Caveiras Moto Clube de Paiçandu, Paraná.

A ideia da sede surgiu de um sonho entre os integrantes de fazer um espaço que pudesse reunir o clube, os demais amigos e simpatizantes da região de forma agradável e bem caracterizada com toda a ideologia de respeito, humildade, irmandade e vida Old School. Mas todos sabiam que tinha um grande desafio pela frente: a Construção.

Foi então que, diante meses de trabalho pelos próprios integrantes, trocando finais de semana, eventos, viagens, todo tempo livre e com a doação de Pallets junto com a aquisição de madeiras estruturais o sonho foi ganhando vida.

A Sede foi inaugurada no mês de abril de 2015 e atualmente cultua eventos e toda quarta e sábado abre para visitantes tomar aquela gelada, além de outras bebidas. Tem área para camping e qualquer pessoa será bem recebida, só estacionar a motoca e chegar junto.”

12916693_999527536763845_7194877464767294218_o

12939311_999510246765574_1713802378_n

IMG-20160410-WA0016

IMG-20160410-WA0017

IMG-20160410-WA0023

BH Riders na estrada

Enquanto eu apanho pra conseguir um tempo livro e tirar algumas fotos pra postar no Instagram do Old Dog Cycles, o Marcio Vital continua à todo vapor com seu projeto BH Riders e suas excelentes fotos.

DCIM113GOPRO

unnamed-2

DCIM113GOPRO

E como quem curte fotografia sempre tem um fetiche em ver o equipamento que os outros usam, o Marcio postou uma descrição de tudo o que ele usa no BH Riders. Ele escreve:

A GoPro uso para as fotos em movimento na moto.

A S100 é uma compacta bem bacana, que tem uma qualidade de imagem muito boa por conta do seu sensor de imagem que é um pouco maior que o da maioria das máquinas compactas. Além disso é uma máquina com todos os controles manuais, possibilitando o controle total dela caso seja necessário. É uma máquina que uso as vezes quando estou com preguiça de levar o trambolho que é a 5D.

IMG_4630

Tenho várias objetivas, mas geralmente uso a 24-70mm para fotografar as motos, pois é uma objetiva versátil e com ótima qualidade de imagem. Geralmente nos passeios só levo ela, até para evitar ficar carregando muito peso.

IMG_1868

O Marcio também usa uma camera de médio formato, que me faz babar. Eu também fotografo com filme de vez em quando, mas nada que chegue perto da beleza que é isso aqui:

IMG_1874

Confira essas e muitas outras fotos em http://bhriders.com.br/

—–
Todas as fotos © Marcio Vital

Dez dias viajando de moto sozinho

O Arthur Jung mandou um vídeo de uma viagem solo que ele fez durante dez dias, de Tubarão à costa do Chile. É pra aumentar o som e viajar na estrada com ele.

E já que o assunto é viagem, isso me lembra uma das reclamações mais constantes que eu vejo aqui quando posto sobre isso. Nos comentários sempre aparece alguém que diz: “Tenho vontade de ir para determinado lugar, mas não tem ninguém pra ir comigo”.

Honestamente? Bobagem.

Sim, eu entendo que ir com alguém é divertido e ainda reduz vários riscos numa viagem. Mas não ter companhia não é motivo de desistir, pelo contrário, vai transformar a viagem numa aventura ainda maior.

Falo isso por experiência própria, sou um cara que conta os amigos nos dedos da mão. Tem vontade? Vai sozinho. Todo aventureiro costuma dizer que, assim que a gente coloca o pé na estrada, coisas começam a acontecer. É como se a aventura agisse como um imã que atrai pessoas novas para o seu caminho, dispostas a ajudar você com os problemas que inevitavelmente surgirão.

Ted Simon, que deu a volta ao mundo sozinho em sua moto numa época sem celulares e internet, disse que a grande lição que ele aprendeu na estrada é que a ajuda sempre vem. Um viajante nunca fica sozinho.

E você? Espero em breve publicar aqui um vídeo seu como esse feito pelo Arthur.

DCIM101GOPRO

DCIM101GOPRO

DCIM101GOPRO

DCIM101GOPRO

23_800

DCIM101GOPRO

25_800

Todas as fotos © Arthur Jung

Quem disse que não dá? CB500F Cafe Racer no BH Riders

Veja a matéria completa no BH Riders:
http://bhriders.com.br/2016/06/16/cb-500f-cafe-racer/

Muita gente torce o nariz para as motos mais novas, dizendo que não é possível se fazer nada legal com elas. Para combater isso, algumas marcas como a Yamaha, constantemente fazem concursos como o Yamaha Garage Challenge, onde eles convidam customizadores famosos a mostrarem o que é possível fazer com determinado modelo.

E o Marcio Vital fez uma bela descoberta em um post recente do seu projeto BH Riders, mostrando um excelente projeto brazuca feito em uma CB500F. Na minha opinião, esse é um bom exemplo do que é possível fazer dentro da nossa limitada escolha (ou melhor, e$colha) de modelos acessíveis em nosso país.

A matéria completa, bem como o test ride, um porrilhão de fotos bacanas e a descrição do projeto, você confere no BH Riders clicando aqui.

unnamed-1

unnamed-2

unnamed-3

Todas as fotos ©Marcio Vital / BH Riders

Uma Suzuki GS500 fora da caixa

Encontrei essas fotos na página Pride to Ride. Quando eu era mais novo, essa era uma das motos bem cobiçadas pelo custo benefício e ótima ciclística, e fazia uma boa briga com a clássica CB500.

S0

S1

S2

S3

S4

S5

S6

No canal da Cafe Racer TV tem um vídeo sobre ela, com legendas em português ao se clicar em CC. Infelizmente, o canal não permite inserir o vídeo fora do Youtube, por isso você precisa clicar na imagem abaixo para ir até o canal deles.

Screen Shot 2016-01-11 at 5.11.14 PM

De além mar: Suzuki Intruder 1400

O Francisco Matias nos escreve de Portugal, mostrando mais uma moto rara de se ver por aqui: uma Intruder 1.400 1994, que ele comprou de um único dono, que a teve por 16 anos e havia cuidado muito bem dela. Gostei particularmente do detalhe da lanterna. Ele escreve:

Depois de ter passado por desportivas e super-desportivas decidi que precisava de mudar para algo mais calmo e que me permitisse mexer, quer em termos de estética quer em termos de mecânica e aí fica o resultado conseguido ao fim de praticamente um ano.

Nessa Intruder mudei ambos os guarda lamas, tirando os originais que são bem pesados e colocando na traseira um guarda lamas de uma marauder 800 em PVC que eu mesmo alterei e na frente um modelo standard também em PVC, ponteiras de escape curtas, os coletores de escape tinham o cromo muito desgastado com pontos de ferrugem, optei por colocar malha.

Na iluminação, lanterna traseira artesanal “ROYAL” e piscas traseiros fazem luz de presença e stop, na frente faróis auxiliares em baixo junto da mala de ferramentas.
Coloquei também comandos avançados, tendo para isso que trocar tubos de travão e o local onde os pousa-pés são fixos, tive também que aumentar o veio das mudanças.

No volante, optei por um drag bar, tendo colocado fios elétricos no seu interior, para que o drag bar sobressai-se optei por substituir o conta quilómetros original por outro mais pequeno colocado em local mais baixo e menos central. Coloquei ainda as luzes de neutro e de óleo dentro de uma soqueira verdadeira que fixei na mesa.
Banco feito à medida, mais curto e mais baixo.

A nível de mecânica, simples mudança de óleo, filtro de óleo, substituição dos filtros de ar por filtros KN laváveis, valvoline no cardam da transmissão, velas e substituição dos discos de embraiagem.

Bom, é uma breve descrição de grande parte do trabalho que realizei ao longo destes quase 2 anos que tenho a mota, com excepção dos tubos de travão e da pintura, tudo o resto foi feito no meu “laboratório”, muita adaptação, muita peça trabalhada e feita á medida, até mesmo a preparação das peças para pintura foi feita em casa com alguma fibra de vidro.

IMG_1930

IMG_1922

IMG_1924

IMG_1926

IMG_1927

IMG_1919

IMG_1920

Lisboa Art & Moto

Uma coisa que me deixa feliz em fazer o Old Dog Cycles é a contribuição que recebo dos leitores. Mencionei que gostaria de poder participar do Lisboa Art & Moto, o evento de motos que aconteceu em Portugal, terra que mora no meu coração. Dois leitores foram extremamente solícitos e mandaram fotos do que aconteceu por lá para que eu pudesse postar no O.D.C.: o Ricardo Gaudêncio, dono daquela belíssima Vulcan postada anteriormente aqui, e o Renato Gualtieri, que enviou as fotos tiradas por um amigo.

Como são muitas fotos legais, vou dividir o post em duas partes. Neste primeiro, vão as fotos do Ricardo Gaudêncio, que além de ter uma bela moto, se provou um fotógrafo de mão cheia:

IMG_3263

IMG_3301

IMG_3428

IMG_3329

IMG_3458

IMG_3426

IMG_3421

IMG_3408

IMG_3406

IMG_3398

IMG_3379

IMG_3387

IMG_3375

IMG_3376

IMG_3373

IMG_3362

IMG_3360

IMG_3355

IMG_3354  IMG_3323

IMG_3305

IMG_3303

Todas as fotos © Ricardo Gaudêncio.