Arquivo da categoria: Humor

O brasileiro precisa ser estudado (versão Motos)

O motoqueiro que decidiu se vingar de quem usa cerol:

Esse cara que teve a moto roubada e se vingou do ladrão com uma pedrada:

Esse cara atravessando um rio:

Esse cara que nunca deveria ter saído da cama nesse dia:

Esse espectador que achou que a corrida era interativa:

O Policial que foi muito além do dever:

O cara que confiou demais na ponte:

E pra finalizar, esse cara de pau:

Agradecimentos ao Ah Negão! por vários dos vídeos.

Cadê os posts de 2017?

Calma. Lembra daquela história de que o Brasil só funciona depois do Carnaval? Meu cérebro parece ter levado essa máxima à sério e está esperando o feriado para voltar a funcionar.

Eu não sei quanto a vocês, mas a minha ressaca de ano novo ainda está perdurando.

Sem falar que anda bem difícil criar coragem de sair de casa nesse calor. Quando saio pra almoçar lá pelo meio dia, sentar na moto (que nunca está na sombra) usando calça jeans grossa e ligar um V2 refrigerado a ar é algo que certamente está em algum livro de psicologia como sintoma de alguma doença mental.

Porque a gente faz isso? Não sei. Todo motoqueiro é um pouco masoquista. Vai ver que é por isso que alguns de nós até se vestem a caráter com roupas couro preto e cintas com tachinha pra tudo que é lado.

Sem falar na reação que acontece nos nossos países baixos assim que o motor chega na temperatura certa de funcionamento.

Por isso, meu amigo, um brinde pra você que saiu de moto nesse calor Senegalês (que um leitor já disse que é uma expressão besta, lá no Senegal nem faz esse calor). Andar de moto com 40º graus na sombra não é pra qualquer um, é preciso coragem.

Bom, coragem e um pouco de loucura. Mas é como dizem por aí: “Em toda família tem um doido. No caso da minha, sou eu mesmo que ando de moto.”

Feliz 2017!

Motoqueiro trollador

Os taxistas de São Paulo estão fazendo protestos contra o Uber, que foi liberado por decreto pelo atual prefeito. Desde ontem, eles decidiram travar as principais vias da cidade, andando em baixa velocidade lado a lado, em pleno horário de pico.

Nisso, um motoqueiro decide furar o bloqueio, parar de janela em janela de cada Táxi e gritar:

– VAI UBER!

Troll da vida real.

Crédito da foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas, retirado da Exame.

Causos de moto

Às vezes acho que andar de moto é para-raio de louco. Por algum motivo, as conversas mais sem sentido com estranhos surgem quando estou de moto.

Que merda, mano

Paro no estacionamento ao lado de um motofretista. Ele olha pra minha moto e já diz com a maior intimidade do mundo:

– Da hora essa moto mano! Você deve pegar várias bucetas com ela.

– Não cara. – eu disse rindo – Eu sou casado.

O cara me olha de cima a baixo e diz com a expressão mais fúnebre do mundo:

– Que merda, mano.

A Dyna voadora

Paro no posto para abastecer a antiga Dyna. Rolam as perguntas de sempre: quanto custou, se ela bebe muito e qual o tamanho do motor.

– É uma mil e seiscentas. – respondo.
– Mil e seiscentas? Motor de carro. Vixxi, deve dar trezentão.

Antes que eu tenha chance de responder, o cara para de abastecer só pra dar uma espiada no velocímetro. Ele imediatamente fecha a cara pra mim e diz puto da vida:

– Mil e seiscentas nada. Marca só até 220 no velocímetro.

O Rossi da CB500

Um sujeito para do meu lado em uma CB500 bem judiada. Ele usava uma jaqueta da California Racing que já aparentava ser velha em 1982. O painel da moto dele estava solto e vibrava sem parar, prestes a cair. Ele olha pra XR1200X e diz de forma bem agressiva:

– Cê botou o kit naquela Harleyzinha.

– Não é kit, é outro modelo. – respondi com um sorriso.

– Não adianta botar kit. – ele insistiu – Quantos cavalos tem? 30?

– Original 92, mas essa aqui eu mexi e tem um pouco mais.

– Mas não adianta kit, não dá nem pra comparar com uma dessas aqui. – disse enquanto apontava pra CB 500 dele.  – Eu desapareço na sua frente.

– Tem razão.

Se eu não ia discutir sobre o kit, o que dirá sobre o desempenho ou quem pilota melhor. Nesse instante a moto dele começou a acelerar sozinha em lenta.

– Eu já tive Night Rod, vendi, não andava. VROD, VMAX, tive tudo. Mas agora parei com essas coisas. Parei com tudo.

O sinal abriu e, na hora de sair, a moto dele simplesmente apagou e não quis pegar mais. Agora foi a moto que parou com ele.

Pneu fantasma

Paro a Crypton em um sinal. Um motociclista diz com um tom altamente professoral e alarmista:

– O teu pneu tá murcho, cara. Você fica andando por aí assim e vai cair de cara no chão no primeiro buraco. Vai se esborrachar todo.

Estranhei, porque eu costumo ter uma boa sensibilidade nas motos, e logo percebo se algo está torto ou se o pneu está murcho. Olhei para o pneu traseiro enquanto dava um pulo no banco da Crypton e não vi nada de errado. Falei:

– Estranho, parece normal. Eu calibrei segunda feira.
– Aí tá seu erro, pneu se calibra todo dia. Ainda mais se for pneu com câmara.

Tentei não rir da última frase enquanto o cara ia embora. Andei mais um pouco e continuei não achando absolutamente nada errado na moto. Mas, por desencargo de consciência, parei num posto pra checar depois que o pneu esfriou. Estava normal e não tinha baixado uma libra sequer desde segunda feira.

Vai ver um duende esvaziou e encheu ele.

Lição de geografia

Encosto com minha saudosa Shadow 600 em um posto de gasolina no meio do nada, numa cidadezinha do interior de Santa Catarina. O cara olha pra placa e diz:

– Você veio de São Paulo?
– De Parati, na verdade.
– Em quantos dias?
– Saí hoje cedo de lá. – deviam ser uma 6 da tarde naquele instante, e eu já estava morto de cansaço de fazer a viagem só parando pra abastecer.
– Que motor ela tem?
– É uma seiscentas dois cilindros.

O cara arregalou o olho, de uma maneira que me surpreendeu:

– Seiscentas? Então você deve ter vindo voando. Fez em quanto tempo? Duas horas?

Geografia e matemática não foram os pontos altos dessa conversa.

Estudo comprova o óbvio: andar de moto deixa você feliz

O instituto ICM Research fez um estudo para descobrir quais atividades de lazer trazem mais alegria para as pessoas, e para isso entrevistou mais de 1.5000 indivíduos. Curiosamente, o estudo foi encomendado pela revista Gardener’s World, que fala sobre jardinagem, e tenho quase certeza que o pessoal da revista tinha certeza de que jardinagem seria o primeiro item.

Entre todas as opções de hobbies e atividades que trazem alegria como correr, pescar, acampar, dirigir e afins, andar em duas rodas foi o item mais votado.

(modo ironia on – Deixando claro que o que dá prazer é andar de moto, não ter a moto. Dependendo da marca da sua moto, ter a moto dá mais desprazer brigando com autorizada e mecânico do que qualquer outra coisa. – modo ironia off)

Mas vamos ser sinceros, ninguém precisava de um estudo pra comprovar isso entre os leitores aqui do Old Dog Cycles. Só quem anda de moto sabe porque um cachorro gosta tanto de colocar a cabeça pra fora do carro, e fica com aquele sorrisão besta de alegria.

Sem falar os outros benefícios de moto pra saúde, como emagrecer e até rejuvenescer. Duvida? Então dá uma lida neste artigo aqui: http://olddogcycles.com/2015/06/moto-faz-bem-pra-saude-e-emagrece.html

Não é à toa que, pra muitos de nós, a historinha abaixo não parece nenhum absurdo. Vale de tudo para andar em duas rodas e ficar com aquele sorriso no rosto!

Clique para ampliar

Faixa da esquerda

slow-drivers

Não que eu seja um apressado, mas eu fico impressionado com a quantidade de veículos na esquerda andando bem abaixo do limite de velocidade.

E fico ainda mais impressionado de ver a placa desses carros. Por alguma ironia do destino, tá cheio de placa começando com FUI em carro de gente que não vai…

Como irritar as motociclistas com apenas um anúncio

A cada ano que passa, mais e mais mulheres começam a andar em duas rodas. Muitas começam com pequenas motos urbanas como as scooters, mas o número de motos de maior CCs entre elas não para de crescer. Um bom exemplo da presença feminina no meio é o projeto The Women’s Motorcycle Exhibition, que fez grande sucesso.

É por isso que, nos últimos anos, começaram a surgir uma série de produtos específicos para as mulheres, como a linha Vika da Alpinestars, com uma pegada mais fashion.

Alpinestars-Fashion-Motorcycle-Suit-for-Women-in-Beige-Color-Gloves-Triumph-Motorcycle

Alpinestars-Vika-Motorcycle-Suit-for-Women-The-Keira-Knightley-Look

The-Keira-Knightley-Look-Alpinestars-Fashion-Motorcycle-Suit-for-Women-in-Beige-and-Black

The-Keira-Knightley-Look-Alpinestars-Fashion-Womens-Motorcycle-Boots-in-Beige

Sabendo da enorme presença das mulheres no meio motociclístico, talvez não seja uma boa ideia para uma marca fazer um anúncio como esse aí embaixo. Ele é sobre uma nova calça com proteção de Kevlar nos joelhos, e mostra uma mulher ajoelhada com a tal calça de frente para um cara com o título: “Você nunca sabe quando vai precisar”.

4sr

Por mais que a tentativa tenha sido o humor, vamos combinar que é de mal gosto, não acham?

Provocações Urbanas

Algumas das provocações mais engraçadas que eu já vi no trânsito.

Motoqueiro leva fechada de taxista, vai até a janela dele e grita:
– Vai Uber!!!!!

Caminhoneiro faz uma barbeiragem pra cima de um carro, que encosta ao lado dele e diz:
– Isso porque o senhor é um profissional!

Senhorinha desce do carro para tirar satisfação de um motorista de ônibus que a xingou de velha:
– Velho você também vai ficar. Mas essa sua cara de cu eu nunca vou ter.

url