Arquivo da categoria: Indian Motorcycles

Ela chegou

Os blogs e sites estão bombando com a notícia do lançamento da nova Indian Chief em Sturgis. Por isso, vou só fazer um resumo aqui.

– São três opções do mesmo modelo, a Chief, com o motor Thunder Stroke 111.
– Esses são apenas os primeiros modelos, o topo de uma nova linha que ainda será lançada.
– Os preços são: Indian Chieftain, a partir de US$22.999, Indian Chief Vintage, a partir de US$20.999 e a Indian Chief Classic, a partir de US$18.999.
– A qualidade da fabricação é digna do preço, aparentemente superior a da Harley.

Vintage-5080413middle2080413top-iframe-3

Enquanto a Indian se prepara, a Harley se movimenta

Screen shot 2013-07-29 at 4.49.27 PMFalta pouco para o tão esperado lançamento da nova Indian Chief em Sturgis, graças ao burburinho criado pela estratégia agressiva de marketing da marca.

Mas a Harley não ficou parada, e já anunciou que irá tirar de linha a Road Glide Custom (FLTRX) e a Road Glide Ultra (FLTRU), duas motos na faixa de preço da nova Indian. Some isso ao fato de que o lançamento da linha 2014 da H-D está marcada para exatas duas semanas após o lançamento da nova Chief, então tudo nos leva a deduzir que a Harley parece estar planejando colocar alguma novidade relevante no lugar dessas motos, para enfrentar sua nova concorrente.

Enquanto isso, o Brasil aparece no site oficial da Indian com um sugestivo “Coming Soon…”.

Indian – o primeiro balde de água fria

2014-Indian-Chief-with-PricingA nova Indian a ser lançada após a extensa campanha teaser publicitária, será uma Indian Chief. Mas o preço dela não vai ser lá muito ser interessante: US$ 19 mil, colocando ela na mesma categoria de uma das suas concorrentes diretas, a Road King Classic (US$ 18.899), e um pouco menos que uma Electra Glide Classic (US$ 19.699)

Eu torcia para algo na faixa da Fat Boy nos EUA (US$17 mil dólares), o que certamente causaria um rebuliço. Mas é torcer para sair uma versão da Indian Scout por um preço mais acessível.

Certamente chegarão unidades por aqui, através de importação independente, ultrapassando fácil a marca dos 80 mil. Lembrem-se que o Brasil pagava pela V-Rod de US$ 17 mil preços que iam de R$ 70 a R$ 90 mil no auge. E vale ressaltar que, nessa época, uma Fat Boy de US$ 17 mil lá fora, era vendida aqui por R$ 50 mil. Ou seja, o valor era puro e simples ágio, já que tinha muita gente disposta a pagar caro por era.

E tem muita gente assim até hoje…

A estratégia da Indian continua

Jaqueta IndianPoucas empresas conseguiram gerar tanta expectativa no mercado como a Polaris está fazendo com o relançamento da Indian. Para nós brasileiros, cuja a Harley ainda é uma moto considerada de “luxo”, não faz tanta diferença. Aqui, mais de 80% do mercado está nas mãos da Honda, em grande parte com a venda de motos de baixa cilindrada.

Não é a realidade dos EUA, onde eles são donos de 47% do mercado, faturando US$ 18 bilhões. E mesmo com a crise, eles foram capazes de crescer, atraindo compradores mais jovens e mulheres, que até então eram negligenciados pela marca.

Por outro lado, as críticas vindas dos motoqueiros de longa data não param de crescer. O atual HD lifestyle virou quase um clichê, e muitos americanos só não abandonaram a marca do bar and shield por ela ser uma marca local. O buy american é um tendência muito forte da população, ainda mais em tempos de crise, onde fábricas levam os empregos deles para o exterior.

É por isso a Indian continua fazendo seu teaser de lançamento focando na liberdade de escolha para quem quer comprar um produto feito nos EUA. Atualmente, a escolha fica limitada entre a Harley e a Victory (da mesma dona da Indian), mas a segunda não atrai o mesmo público. Ela tem tido mais sucesso em arrancar quem iria comprar uma cruiser japonesa de luxo do que uma HD.

Já a rivalidade entre Indian e Harley é histórica, remonta desde o princípio do motociclismo, e pelos anúncios, dá para ver que a idéia da empresa é reancende-la de vez, posicionando a Indian como a marca para os motoqueiros de coração, e não para os fantasiados de pirata de final de semana.

Essa briga promete. Infelizmente, é uma briga que vai demorar até chegar por aqui, ou vai chegar custando o dobro do que vale.

A Indian está chegando

A Indian está realmente decidida a enfrentar a Harley de frente. O anúncio desse mês mostra uma Harley, ao lado de outros “brinquedos“ do seu proprietário, em contraste da Indian em uma garagem bem estilosa. O anterior você pode ver aqui.

Com essa série já deu para perceber que o departamento de marketing dela vai atacar os estereótipos do “tiozinho fantasiado de malvadão“ e posicionar a sua moto como a opção para “os bikers de verdade.“

Para quem não sabe, essa nova Indian não têm nada a ver com as tentativas anteriores de ressuscitar a marca. As versões que surgiram alguns anos atrás, eram nada mais nada menos do que clones da Harley disfarçadas de uma Chief, criadas para ganhar dinheiro fácil em cima do mito. De Indian, só possuíam o nome.

Mas em 2011, a Polaris, que já fabrica as excelentes Victorys, comprou o que restava da Indian e anunciou que iria desenvolver uma nova moto do zero, que respeitasse a tradição da marca e capaz de agradar os puristas. Pelas imagens e notícias que surgiram até agora do novo motor, deu para ver que eles estão no caminho certo.

Meu palpite é que eles vão lançar uma nova Chief, e não uma Scout. Façam suas apostas.